Thursday, November 14, 2019

Traders de Youtube e de Blackboard - Tipo V (também polêmicos)


Trader de criptomoedas, opções binárias e esportivo.

Coloco todos no mesmo balaio pois o que mais fazem parecer é o que geralmente os traders não gostam que pareça: que o trade é como um jogo de apostas - um cassino - uma roleta. Obviamente aqui agem como experts no assunto. Têm as estratégias corretas para ganhar.

Confesso que é uma visão de quem não conhece de perto esse tipo de trade/operação até porque, pra mim isso já cheirou trambicagem das grandes e cheirou mal de longe (não estou dizendo que seja - estou dizendo a percepção pessoal que tive: leiam o rodapé deste blog para mais detalhes).

Não que eu nunca tenha sido enganado, mas tem coisa que um pouco menos de inocência já revela intenções.

Nas criptos, ainda tem até corretoras te dão um valor para entrar nelas e prometem lucros estratosféricos: traders dessas corretoras ainda conseguem oferecer algo que só ele consegue dentro dessa corretora alavancando ainda mais o valor de entrada e de possível ganho (o que já era estratosférico na oferta original na corretora o cara consegue dobrar, triplicar).

Opções binárias (?)... realmente preciso entender melhor sobre isso. Mas o termo "binárias" já dá impressão de apenas duas soluções, duas situações, dois cenários. Trade real a meu ver é menos quadrado que isso.
Então já vejo como algo que no mínimo já começa fugindo da realidade. Traders de opções binárias fazem parte deste mesmo círculo que oferece grandes ganhos, mas nada ou pouquíssimo falam dos riscos de perda.

Os trades esportivos posso apenas resumir com um exemplo das antigas: corridas de cavalo! Escolha o (time, equipe, cavalo...) que você acredita ser o melhor e aposte nele! A leve diferença que vejo é que é possível uma análise mais próxima das equipes, dependendo do esporte, e com isso há a impressão de que se tem mais controle sobre a situação. Mas a grande falha é que é um dinheiro colocado em busca de adivinhar o resultado de um jogo (resumindo bem, obviamente). Ou seja, a base está em um jogo. Concordo que há semelhanças com o Day-Trade em alguns pontos, mas acredito que o DT é mais concreto em fatos nacionais e internacionais que, apesar de voláteis, não chegam a ser tal quanto a partida de qualquer esporte.

Prós:

Nas criptos, tem a vantagem de até chegarem a serem reconhecidas com instituições mais confiáveis:, por exemplo:  alguns bancos dos EUA, Facebook, Volkswagen, e diversas (grandes) empresas de tecnologia (ex: Google) que estudam as utilizações das mesmas.

Trades Esportivos, me parecem ter alguma base de lógica, como citei.

Contras:

Todas, oferecem grandes lucros e não falam de riscos e perdas (ou muito raramente falam), isso para mim é um alerta vermelho!

Todas dependem de instituições pouco conhecidas no mercado geral e há grande possibilidade de fraudes ocorrerem e a pessoa não perder o dinheiro com o fim em si, mas com a falta de idoneidade da instituição.

Estas que cito, tratam trade como puro e simples jogo e isso acaba respingando negatividade para o mercado financeiro real.


Concordam comigo? Comente abaixo. Principalmente se você fizer esses tipos de trade e puder colaborar com uma visão diferente que eu possa não ter observado!

Monday, November 4, 2019

Resumos do Day-Trade (Outubro/2019) - Mudanças e preocupações


O trade deste mês apesar do Loss, foi equillbrado (sem problemas graves). O porém deste mês foi, como vinha dizendo nos últimos posts, a parte psicológica que afetou não só o trade, mas toda minha vida .

Um resultado feio, mas na minha opinião justificável.
Este resultado também ocorreu por conta de uma limitação que me impus após ter pedido para sair do meu emprego público, não coloquei dinheiro a mais para operar e com isso o final do mês teve operações com Gains e Losses muito menores que a média até a metade inicial do mês (80% do loss final), ou seja, com o operacional normal, provavelmente teria sido um mês de 0x0.

Considerações:


Psicológico:

- Totalmente devastado, com início de depressão a única coisa que deveria ter percebido é que não estava em boas condições para operar.
- Espero talvez levar isso como lição daqui pra frente, uma vez que há muito tempo não ficava assim e fui pego de surpresa, mas graças a minha decisão consegui ao menos escapar de ter que começar a tomar remédios (sem renda fixa, mas sem depressão... acho que a troca foi razoável desde que essa insegurança e preocupação que estou sentindo ainda não seja o motivo para iniciar uma nova depressão).
- Ainda me adaptando com a nova rotina e ajustando meus horários no mercado. Espero ter tudo "no ponto" e organizado até o dia 11 (dia que defini para oficializar minha retomada forte no mercado (tanto que ainda vou até com algum capital mais "ajustado" ao mês passado até chegar lá).

Técnica

-  A técnica utilizada foi basicamente a mesma, porém confesso que fiz algumas tentativas para aprimorar a técnica principal, mas que não foram efetivas (diminuiu o tamanho do Loss por operação, no entanto, aumentaram a quantidade de losses). Acredito que seja questão de calibrar  melhor mão e entradas.


Gestão de Risco

- Ficou comprometida pelo "teste" em conta real das modificações que tentei fazer na técnica principal que utilizo. Já não comecei bem este mês de Novembro (em que escrevo o post) e por isso, devo voltar à técnica que já vinha funcionando melhor desde Abril.

Gestão de capital

- Como já citei, apenas usei o capital restante de setembro e do início de Outubro e apenas aportei  o valor padrão mensal (para poder voltar à mão normal de operação) agora, no início de Novembro.
- Outro ponto é que agora, sem a renda fixa, terei que ter (já devia ter antes, mas não estava tendo cabeça para isso) um controle mais preciso das entradas.

Maiores aprendizados: 

- Conseguir não fazer besteira (a.k.a: tentar recuperar valores perdidos) em um só dia.
- No entanto isso não prejudicou a busca de metas já que eu coloquei uma meta mínima dentro dos valores negativos uma vez que não podia aumentar a mão, elevando muito, assim, o risco;(não queria fechar com mais que R$1000,00 negativos até o final do mês)e consegui, com certa maestria, alcançar essa meta a tempo terminando com R$ -940,00 líquidos aproximadamente. (foi um valor bom uma vez que tive que buscar mais de 300,00 com lotes mínimos (1 ou 2 contratos no WDO).

Acontecimento(s) do mês:

- Saí do emprego, estou Full Day-Trade.


Daqui pra frente, só novidades, espero que, boas!

Saturday, November 2, 2019

Atualização do Patrimônio Financeiro - Out/2019 (R$ 75220,12 -10,37%)


Novamente o fechamento no blog faz a principal função dele: manter um monitoramento das minhas finanças e este mês a coisa foi bem "agressiva" neste sentido.


Mantendo o monitoramento num momento crítico!

Num clima muito melhor do que estava no último fechamento, muito embora extremamente preocupado com outros fatores, pelo menos minha saúde mental parece estar se restabelecendo à normalidade sem mais tantos pensamentos negativos e empolgado com o que há de vir neste próximo ano.

Saldos:
Saldo em Contas Correntes: R$ 1.661,13
Saldo em Espécie: R$ 246,25
Saldo em Criptomoedas: R$ 1.098,46
Saldo em Aplicações de Renda Fixa (TD, LCs e CDBs): R$ 37.773,17
Saldo em Ações: R$ 0,00
Saldo em FIIs: 1.671,40
Saldo em "Giro" para Day Trade: R$ 6061,36
Saldo em Previdência Privada: R$ 13.498,75
Saldo em FGTS: R$ 13.209,60

Resultado total: R$ 75220,12 (-R$ 8699,71)


Considerações do mês: 


1 -   Saldos em C/C e Espécie: os saldos estão altos para o que costumo deixar, mas acabei há poucos dias de cumprir umas pendências e pagamentos que tive que fazer (como devolução) para a empresa onde trabalhava, uma facada de 13500,00 e a devolução do aviso-prévio não cumprido (uns 3500,00)... enfim, acabei zerando as aplicações mais do que eu precisava pois ainda  tinham os próprios acertos trabalhistas para eu receber, no final das contas o prejuízo atual foi aproximadamente esse total do mês.

2 - Previdência Privada:  Só me falta receber os valores aportados em previdência privada (um pouco burocrático) e aí minha última facada a receber: o desconto do IR pois o burro aqui achando que ficaria um bom tempo no trabalho escolheu a tabela regressiva... (pelos valores que me passaram vou perder uns R$ 3800,00 neste acerto), mas tudo dentro do que eu já esperava.

3 - FIIs:  Apenas fiquei surpreso com o altíssimo rendimento dos mesmos 6,51% na média.

    Bem, como já citei neste post, tive que sair do meu emprego pois já haviam meses que estava apresentando sinais de depressão e por análise isto vinha claramente do ambiente de trabalho e eu praticamente tive dois caminhos: começar a tomar remédios psiquiátricos ou largar o emprego - não foi fácil, mas preferi dar uma chance ao meu próprio cérebro para se tratar e evitar os famigerados faixa-pretas.
    Aparentemente ainda não estou fora do alcance de uma depressão, mas no momento estou em 2 a 3 meses de observação pela psicóloga para ver se as coisas estão se equilibrando, espero que sim.
    Quanto ao verdadeiro ROMBO no meu patrimônio consegui encarar muito tranquilamente, pois já estou vendo uma melhora na minha saúde e disposição que não via há pelo menos um ano ou mais e isso pois "míseros 8 ou 12 mil ", saiu até barato.

Agora o foco é outro...

    Decidi há cerca de um ano que enfrentaria a maratona que é trabalhar com o Day-Trade. Até hoje, depois da minha saída do emprego formal, estou conseguindo levar bem o DT, embora tenha fechado o mês de outubro negativo, foi tudo dentro do controle e na verdade 81% dessa perda mensal foi nas duas primeiras semanas do mês (que nem deveria ter operado, pois estava extremamente estressado e deprimido com as questões pendentes).
    O saldo maior em capital para Day-Trade que consta nesse fechamento, já inclui parte do valor total que vou destinar para as operações nos próximos 12 meses, mas ainda aguardo o valor da Previdência Privada para não precisar mais colocar a mão nos valores em Tesouro Direto nem agora e espero, neste tempo de um ano também.
    O foco no Day-Trade está sendo bem proveitoso, estou ainda organizando as ideias (coisa que gostaria de ter feito antes de sair do emprego, mas não foi possível esperar), mas já tenho registradas pelo menos umas 80 atividades para fazer na  minha "empresa trade" e já estou dando andamento em algumas.
    A carga de trabalho por enquanto está sendo aproximadamente a mesma do meu emprego (umas 6h a 7h diárias em média, mas deve aumentar com o tempo neste início) uma vez que ainda não me dei tempo de tirar um descanso para descansar de fato e refletir sobre os ventos que estão por vir.
    Dentre as diversas atividades estão alguns estudos específicos para o Day-Trade, testes exaustivos de estratégias, criação, estudos e manutenção para robôs de trade, dentre outras diversas coisas, além do próprio foco no horário do mercado (geralmente apenas parte da manhã, raramente à tarde também).

No próximo post atualizo os resultados do Day-Trade de Outubro e ao longo do mês devo ir fazendo observações do andamento das coisas. Pretendo também, como alguns outros blogueiros de finanças, falar um pouco mais sobre outros assuntos fora do trade e das finanças, como indicações de livros, filmes e até relacionamentos e outras coisas.

Monday, October 28, 2019

Traders de Youtube e de Blackboard - Tipo IV


Trader que já fez sua carreira e vive de ser conhecido por isso


É um pouco semelhante ao TIPO I pois também resolve vender cursos para aumentar seu rendimento, mas de fato ele não precisa deste dinheiro entrando a mais, geralmente já é de mais idade e tem muito tempo de mercado e patrimônio já consolidado. Se diverte com o fato de não precisar ter audiência e a partir daí ele ele é (e também vende essa imagem) descontraído, fala o que quer e como quer. Se algo der ruim lembre-se: ele não precisa do dinheiro dos cursos.


Prós

- Costuma ter muito conhecimento de mercado e frequentemente não se importa em "segurar" esse conhecimento geral, uma vez que de forma geral não pode ser "atingido".

- Facilita muito a linguagem para pessoas que estão iniciando - fala a "língua do povão" e isso costuma ser benéfico se aproveitado como conhecimento a ser agregado.

Contras

- Não divulga estratégias a não ser mediante cursos - é justo, mas muitas vezes põe em cheque a credibilidade.

- Não todas, mas algumas vezes acaba fazendo recomendação de ativos de forma indireta: "NÃO estou recomendando... isso é apenas o que EU faço"... e é obvio que isso levam pessoas as comprarem ativos que "alguém de sucesso no mercado compra" e isso além de não recomendável é vetado pela CVM caso ele não seja certificado (já vi casos com pessoas certificadas e não certificadas).


Tuesday, October 22, 2019

VWAP

Não falo muito de técnica aqui no blog, mas talvez dê alguns pitacos sobre coisas bem básicas (uma vez que não sou formado na área e muito do meu conhecimento são de estudos pessoais conforme a necessidade que tive no mercado e muito é totalmente empírico através do tempo de tela no mercado.

Resolvi falar do VWAP que acredito ser, depois das médias móveis, o indicador mais utilizado no mercado mundial. 

Definição e Fórmula:

direto da wikipédia
Volume - Volume  😛
Weighted - Ponderado
Average - Médio
Price -  Preço





Tradução: Preço Médio Ponderado por Volume (já vi quem escrevesse PMPV ao invés de VWAP - loucura... mas tem gente pra tudo rsrs)

Tradução da fórmula: Somátório dos Preços multiplicado pela Quantidade de negócios realizados dividido pelo somatório das Quantidades de negócios realizados de cada  trades realizados no time-frame selecionado do ativo especificado.

Curiosidade: trades cruzados NÃO entram para o cálculo do VWAP, uma vez que eles não afetam o preço e são feitos dentro das corretoras.


De forma geral e um consenso que preços acima da marca de VWAP tem uma tendência maior para continuidade de alta e abaixo do VWAP uma tendência para continuidade de baixa.

VWAP em ação: movimentos bruscos próximos do VWAP
Em seguida há um longo perído de manutenção de preço acima dele.



Aí poderia-se dizer: "Ah... mas se fosse tão certo assim "todo mundo ganhava"...

...mas a "pegadinha" deste indicador (assim como de TODOS indicadores) é o VWAP e nenhum outro pode prever durante quanto tempo temos um movimento altista ou movimento baixista.

Pessoalmente, considero a(o) VWAP como um norte para verificar possíveis posições futuras que montarei na operação e na maioria dos casos EVITAR entrar em operações uma vez que os pontos de cruzamento com o VWAP costumam ser confusos  e muitas vezes demorados para se resolverem. Também há casos (raros) em que, quando já estou dentro de uma operação,uma tendência ao cruzamento com o VWAP pode antecipar uma saída a mercado seja no Gain ou no Loss.

Outro ponto que percebo empiricamente é que no início do dia o preço costuma ficar muito próximo à linha do VWAP (obviamente, por conta da amostra de operações para o cálculo da mesma apenas estar iniciando), mas quando há um afastamento mais claro ainda nos primeiros 15 minutos, o preço costuma respeitar essa suposição de tendências pelos próximos 30 a 60 minutos. Porém acredito que isso seja útil apenas para Take Profit e Stop Loss mais curtos e estratégia de boa estatística de acerto, uma vez que os preço começarão a se movimentar de forma mais brusca após esse afastamento acentuado do VWAP. Também acredito que só se deve "aproveitar" esse movimento uma única vez, pois nunca se sabe se ele já foi até seu limite antes do pullback (o retorno por realização de lucro e reposicionamento antes da continuação do movimento) ou não. A partir daí fica de acordo com cada estratégia aproveitar a possível tendência ou mesmo o próprio pullback.

Apesar de eu detalhar algumas visões pessoais minhas (concordem ou não), leiam o disclaimer rodapé do blog e sejam felizes!

Tuesday, October 15, 2019

O dia chegou! - Full Day Trade Activated! - 1º post

Sim, amigos o dia em que decidi sair do meu trabalho chegou e deixei para escrever logo após o acontecimento em si.

Highway ahead

Infelizmente não foi da maneira totalmente planejada que eu queria, mas foi necessário por uma questão até de saúde mental, como falei em posts anteriores, já não estava mais dando para ficar no trabalho e nem mesmo uma mudança interna parecia me trazer algum esperança.

Tanto que ao sair do ambiente de trabalho as pessoas me questionaram que eu não parecia feliz com a decisão - que eu deveria estar sorridente e dando saltos de alegria!

Como diz uma letra  de música: 
Stop saying "I know how you feel"
How could anyone know how another feels?
Song if Myself  - Nightwish 
(inspirado no poema homônimo de Walt Whitman)

Pare de dizer  "Eu sei como você se sente"
Como poderia alguém saber como outra se sente?

Eu não estou feliz por não ter necessariamente conseguido suportar o suficiente para planejar melhor este momento. Como vocês sabem, há inúmeros fatores externos com os quais eu terei que lidar com esta saída, desde as contas que continuam chegando em casa a até mesmo a situação instável de emprego do país, mas eu precisei dar esse passo a frente, para o meu bem, e sou, no final das contas, a pessoa com quem eu primeiro tenho que me preocupar.

Ainda farei um post mais financeiro sobre o assunto, mas neste momento, tão imediato ao pedido de demissão, gostaria de registrar - mesmo que de maneira superficial - minhas impressões.

Mas apenas, por cima, meu patrimônio já deve de cara demonstrar uma queda de aproximadamente 20% o que é outra coisa com a qual terei que lidar, além do fato de não ter mais entradas fixas.

[editado - retirada do mini brainstorming sobre outras possíveis atividades além do trading]

A música: 




Friday, October 11, 2019

Minha proporção Gain / Loss - A trajetória de um aspirante a Day Trader #12


O modo como tenho gerenciado a diferença entre uma operação de ganho e outra de perda tem deixado alguma dúvida, explico o que EU faço abaixo. Sem julgamentos de estar certo ou errado, mas para mim tem funcionado estatisticamente.

De modo geral tenho um acerto médio de 80% (4/5) das operações, porém, tenho uma relação Risco-Ganho invertida, ou seja, quando perco, perco um valor maior do que ganho sendo que a cada mais ou menos 2,5 (-2,5X) operações de Gain cobrem 1,0 (1X) Loss com mais um lucro acima disto.

Isso já gerou alguma discussão, mas abaixo fica um exemplo simples:

Se perco 1 vez, perco por exemplo: R$ 90,00, quando ganhar 3 vezes, ganharei 117,00.
Como tenho ganhado em 80%, teria:
39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 - 90,00 = +66,00

ou o mesmo para o inverso (perder primeiro e depois ganhar)

 - 90,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 = +66,00

ou ainda para uma mescla disto e proporções quantizadas disto:

 - 90,00 +39,00 - 90,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00  = +132,00

que fique claro que tudo isso é "em média" e os valores, apenas exemplos.

Algumas explicações:

- Há casos em que o Gain passa de "1x" para "infinito" (ou onde o mercado quiser ir, até que volte em minha proteção de Gain ou bata em um TP (take profit) de 8 a 10 pontos acima da posição atual do mercado (um movimento brusco - ainda não aconteceu em quanto eu estava em operação em conta real);

Início de Julho: esse gain em destaque rendeu 3,2X o gain "normal" (1X) (que seria a barra imediatamente seguinte)

- Na prática, há algumas vezes que o preço "estoura" o stop (fico por exemplo com 2,7X a 4X de perda em média, quando isso acontece);

- Algumas vezes por número de contratos disponíveis minha operação fecha com 0,8X de Gain ao invés de 1X;

- Em maio, por exemplo, tive uma sequencia de 23 gains seguidos, e os stops não aconteceram, nesta estratégia nova, mais de 3 vezes seguidas desde maio até hoje - incluindo uma sequência de dias diferentes(operação a operação);

My Gain Streak Record


- O único desequilibro desde o início de uso desta estratégia foi o 12 agosto (dia da loucura), e suas consequências até o final do mês (duas últimas operações do mês)