Monday, December 23, 2019

Minhas vacas, magras?

Às vezes tomar alguns impactos fortes nos faz percebermos alguns erros cometidos até em outras áreas não diretamente relacionadas.

Essa aqui tá mais gorda!



Foi interessante perceber em como rapidamente baixei meu padrão de vida assim que saí do emprego público (e melhor que isso, notar como que SIM, eu subi meu padrão de vida em alguns aspectos).

ALIMENTAÇÃO

Os (para mim, e creio que pra maioria das pessoas) ENORMES vales-alimentação que recebia fizeram eu comer bem melhor, ter condições de fazer dietas com bons produtos, ficar à vontade para comer carnes de (quase) todo tipo à qualquer momento, poder comprar frutas de todo o tipo (sempre achei caras as frutas em geral) e as vezes até algumas oleoginosas mais caras de vez em quando.

Melhorei meu padrão tanto pra boa, mas também quanto pra má alimentação (esses já foram fora do recebido no vale): mas principalmente pizzas e lanches à vontade e a hora que desse na telha (nunca fui extremamente exagerado nessas coisas) - descobri meu prazer de cozinhar neste período onde eu simplesmente podia ir ao mercado e comprar um ingrediente diferente... para os meu padrões anteriores, vivia como um rei!

COMBUSTÍVEL

Outra área com a qual não me preocupava mais nesse período, sempre pude abastecer à vontade, vivia com o tanque de gasolina cheio e se desse na telha viajar para algum lugar, não tinha problema algum em fazer isso, uma vez que raramente eu alcançava o "orçamento" máximo do mês e sempre tinha uma reserva para lazer, que era onde entrava muitas vezes o combustível.

ROUPAS

Talvez esse foi o ponto que nada mudou. No primeiro salário meu no emprego (há mais de 4 anos atrás), lembro que dei uma renovada no guarda-roupa... depois disso devo ter comprado nestes 4 anos umas 10 peças de roupa nova. A roupa para o trabalho a empresa dava e outras peças eu acabei ganhando de presente. Dizem que homem, em geral, é meio desleixado para essas coisas: sou um forte representante dessa turma aí, além de que nunca gostei de lidar com vendedores de varejo (forçando vendas e não deixando você respirar e ao mesmo tempo não confio que consigo acertar o tamanho de roupas pela internet). Talvez devo ter comprado um ou dois pares de tênis, mas também ganhei alguns de presente.

OUTROS

De resto o que posso destacar é que me sentia vontade para comprar utensílios domésticos (ferramentas para minhas aventuras gastronômicas) (que eu conseguia comprar no vale-alimentação no principal hipermercado da cidade), e descobri um único produto "de marca" que não consegui abrir mão mesmo nesta época de vacas mais magras: o tal do xampu Clear anticaspa (aquele do Cristiano Ronaldo). Testei todos anticaspas mais baratos do mercado, mas este foi o único que funcionou de forma efetiva ( e sim, seguindo instruções da embalagem - fiquei quase um ano escolhendo e só esse me resolveu de fato. Geralmente por aqui R$ 14,00 / 200 ml - para mim, MUITO CARO para um xampu, mas infelizmente esse eu ainda tive que manter.

RESERVAS / POUPANÇA

Com tudo isso acima, conseguia tranquilamente guardar (antes de começar a gastança)  pelo menos 60% do salário no mês. Já estava tão habitual guardar este valor que realmente nem mesmo sentia que guardava ou que fazia falta durante o mês - era como se meu salário fosse os 40% restantes.
Geralmente em emergências, ao invés de mexer na reserva de emergência, deixava de poupar estes 60% e dava conta da emergência, nos meses subsequências ainda depositava a diferença do que faltou depositar. (guardando 70%, às vezes 80%)... muitas vezes em 3 ou 4meses já estava com a reserva em dia.

HOJE

Bem, hoje os cintos estão apertados ao máximo (mas dá pra apertar mais). Ainda não consegui deixar um lanchezinho e uma pizza de vez enquanto (mas ao invés dos exagerados 3 vezes na semana, talvez 2 vezes no mês) - ótimo para minha saúde. Mas também ficou mais difícil comprar frutas e carnes que são duas coisas saudáveis que gosto, mas continuam caras. Roupas, como disse,não mudou basicamente nada. O combustível cortei bastante, um tanque está durando o mês com folga. Tenho feito pequenos percursos com frequência e de vez em quando algo mais longe, mas geralmente para levar alguém e essas pessoas ajudam no custo e o restante, corte total ou de ao menos 90%  comparado com os gastos anteriores (exceto o xampu).

Meu poder de poupança atual está em zero, até porque é preciso saldo positivo no mês para que isso ocorra, mas ao menos com o saque dos 500,00 do FGTS o IPVA do carro está garantido. Embora, caso ocorra de se iniciarem algumas dificuldades, o carro é o primeiro que "vai pra vala". Adoro dirigir e é um dos prazeres que tenho mantido ainda (gosto até de dirigir na cidade), mas carro é passivo e se ele se tornar um problema, deve ser eliminado!

E claro o objetivo é não perder o controle do patrimônio antes que seja tarde, então para quem "se preocupou" no post anterior com as minhas decisões, saibam que todos os limites estão pré-estabelecidos e à prova de pane geral! - mesmo fazendo a pior cagada possível no Day-Trade, o valor principal do meu patrimônio está protegido  contra eu mesmo!






Saturday, December 14, 2019

O Desastre EM DETALHES - Resumos do Day-Trade (Novembro/2019)

Quedas bruscas por descontrole emocional sempre são as piores de serem engolidas
De um mês que parecia ser um mês bom, no mínimo de equilíbrio, pois estava fazendo por volta de R$ 400,00  antes do estrago ocorrer, fui para um poço bem profundo, novamente em um dia, e logo no dia seguinte, cavei um pouco mais o buraco...

O formato de hoje será um pouco diferente, pois gostaria de contar em detalhes o que houve, não só para vocês, mas para que eu mesmo olhe para minhas atitudes e possa refletir melhor sobre os acontecimentos daquele dia.

Antes

- Estava com um pensamento bem tranquilo e positivo desde o início do mês, apesar de, como podem ver no gráfico, estar com uma perda nos dias iniciais, a estratégia seguiu funcionando bem nos dias seguintes, mantendo um equilibro e posteriormente iniciando uma reversão para alta leve até pouco depois da metade do mês. Neste ponto, vamos ao dia específico da tragédia:

Durante (O dia)

- Meta do dia: 300,00
- 09:30 da manhã (mais ou menos): já estava com lucro de 200,00. O dia estava ótimo: poderia  (e deveria) encerrar mais cedo.
- alguns minutos depois tenho uma perda de 100,00 e outra de 75,00 uma meia hora depois.

E , acredito eu, começou o estrago:

Deveria ter percebido a reversão de comportamento do mercado no dia.

Mas só enxerguei:

"Faltou só 100,00! Consigo reverter essas "pequenas" perdas que acabei de ter e ainda bater a meta!" 

- esse provavelmente foi o ponto chave de todo o prejuízo - acho - que a partir daí parei de avaliar as entradas e só pensava no lucro e em fechar a meta...

E minha REGRA (não obedecida nesta vez) é CLARA: duas perdas seguidas: NÃO SE OPERA MAIS!

-Na próxima operação perdi 225,00 (meu limite total de loss por operação),
-Na próxima (seu idiota... porque ainda tá operando???): -750,00 de prejuizo total.

Porque esse valor exato: 750,00? COINCIDÊNCIA?  3/4 de 1000,00?
 Obviamente NÃO!!! Era o limite que deixei na corretora, ou seja: FUI ESTOPADO PELA CORRETORA

Regra não obedecida 2: Colocar Stop loss sempre acima do stop da corretora para evitar os ALTÍSSIMOS CUSTOS de corretagem nessas situações...

A essas alturas, com o stop da corretora, já estava devendo pelo menos mais 200,00 além dos 750,00.

Dia de Loucura

"Puxa vida! Comecei o dia ganhando 200,00 e estou com quase -1000,00 (colocando os custos). Tenho que pelo menos voltar no 0x0 ou próximo disso."

- Dinheiro acabou na corretora, vamos recorrer à "conta da empresa" (uma conta em outro banco que é destinada exclusivamente aos trades sendo creditada em dias de lucro, e debitada APENAS no início do mês com a diferença entre o valor inicial do mês e o saldo perdido naquele mês). Podemos colocar isso como uma 3ª Regra não obedecida.

-Transferi o dinheiro para a corretora: Bem, se estava com -1000,00 precisaria cobrir este valor e colocar pelo menos o dobro para ter margem de operação  - OPERAR ALAVANCADÍSSSSSSIMO (4ª Regra - A alavancagem não é alterada até que o valor na conta da empresa, no mínimo, dobre - previsão: final de 2020!).

"Rodei" pelos gráficos dos futuros WIN, WDO, DOL e IND, e acreditem: "vi"(?) uma entrada boa(???) no INDFUT  - NUNCA OPEREI EM CONTA REAL COM INDFUT, PORQUE FARIA ISSO AGORA?? (MALUCO!!!!) - entrada totalmente não embasada em análise e verificação!

Sim, entrei em IND é o trade estava dando chegou a dar um lucro de 400,00 (estava na alavancagem total permitida, então foram poucos pontos)... Mas... o que uma pessoa SEM sã consciência faz: NÃO COLOCA NEM STOP!!!!

Isso mesmo... o preço voltou... e eu vi... e voltou no 0x0 e eu vi.... e voltou e voltou... e STOP da corretora NA CARA de novo, mas .. extremamente alavancado....

estou apenas estimando os valores aqui, mas foi um STOP LOSS por volta de -3200,00 !!


PAUSA PARA RECEITA DE BOLO:

-Coloque uma colher de stop de corretora à 1000,00
-Adicione dinheiro indevido na conta à gosto!
-Mais uma colher de stop de corretora de -3200,00 para chegar ao ponto da massa
- Lembre-se do fermento! (corretagem gigante adicional do segundo stop)

Fique em estado de choque por alguns minutos e...

Pronto! Você tem uma conta negativada na corretora em R$ -4800,00 (aproximado)  quentinha!

É só fazer uma BOA cobertura de brigadeiro e doces de todo tipo (porque você vai comer muito doce, de ansiedade e  por se sentir fracassado e "deprimido").

Mas deixe para rechear e servir apenas no dia seguinte! (veja abaixo)


Voltando ao caso: no dia seguinte...
Não! Não deixei pra pagar juros deixando a conta negativa até o dia seguinte... transferi no mesmo dia o valor estimado que seria cobrado na conta (ainda tinha emolumentos da B3).
Sim! Parei de operar!

Comi muito doce? Sim, mas pelo menos decidi ir fazer natação na piscina da prefeitura aqui da cidade para tentar esfriar a cabeça e não ficar deitado e deprimido (como sempre fiz nessas situações) e isso ajudou muito para eu não me afundar.

Ah... e porque "servir o bolo no dia seguinte"?

O RECHEIO DO BOLO: Porque do valor estimado ainda sobraram uns R$ 700,00 e sim, para resumir, perdi quase tudo no dia seguinte - sobrando 100,00, logo pode-se ver que não segui nem um pouco as regras novamente, só fui menos agressivo no descumprimento.

Vocês já viram aqui, pelo menos 2x de que quando é erro da corretora vou até o fim para reaver o dinheiro, mas o que doeu desta vez foi ver que SIM, o ERRO foi totalmente MEU e isso dói muito mais quando você já está 100% dependendo do trade.

Finalizando

No final da história fechei o mês com um prejuízo de -5457,42 (esse sim, o valor exato), pois ainda fiz algumas operações pequenas no mês, mas ganhei um dia e perdi outros 4.. totalmente sem foco, mas também já testando uma solução para evitar esses dias de loucura - algum dia falo dela aqui quando estiver mais bem estabelecida.

Neste caso foi BOM EM UM PONTO: abri um pouco meu leque para as opções de operação no mercado executando tarefas que estavam apenas pendentes para "algum dia".. e este mês de dezembro parece estar sendo satisfatório o resultado, mas devo fazer testes mais intensos em Janeiro/ ou Fevereiro apenas.

Outro ponto a se observar é que obviamente a perda foi catastrófica para a conta Geral da "empresa" e por conta disso diminuí drasticamente meus valores de operação (de 80% a 90%), além do motivo da perda, ainda porque estou testando novos métodos operacionais (primeiramente em conta demo e depois em conta real - mas com valores mínimos).

Bem... demorei pra postar, mas fiz um relato mais detalhado do que houve no dia específico da perda  (entre o dia 21/22 de Novembro de 2019).

Relato de um dia incomum, mas que pode acontecer com outra pessoa e não só comigo. Quem sabe alguém lia isso antes da tragédia e consiga observar "os sinais" de que vem chumbo por aí  e consiga se desviar a tempo!


Tuesday, December 10, 2019

Se quero me especializar no trade, porque a faculdade de Engenharia?

Sei que ainda não postei o fechamento dos trades desse mês, mas deve vir no próximo post (até sábado - e o motivo tem a ver com o post de hoje)

Vou simplificar bem as respostas: são duas!

1 - Ter mais uma carta na manga: apesar da engenharia estar em baixa, a área de computação está extremamente alta, e ter uma carta (tecnológica) na manga pode ser interessante, poderia não ser uma graduação hoje em dia já que o conhecimento prático tem sido cada vez mais valorizado que o teórico, mas tem o segundo motivo - me julguem:

2- É um sonho ser engenheiro: desde criança acho que tinha essa vertente CRIADORA não exatamente para computação pois não tive acesso tão cedo à tecnologia, mas desde a música que adoro a parte de composição até a eletrônica e a programação, a parte de criar sempre me foi interessante e então isso acaba em um sonho, que talvez posta custar caro e nem mesmo ser a hora, mas foi a oportunidade e agora, em quanto ainda posso, quero manter de pé este objetivo de me formar engenheiro, mesmo que talvez eu fique com o foco no trade posteriormente é algo que vou levar como uma vitória na vida!


Pessoal estou vivo e por aqui e acolá comentando nos blogs da finansfera, mas esta semana devido à corrida na entrega de trabalhos da faculdade fiquei meio apertado pra cumprir os posts semanais aqui (e os que já tinha adiantado já acabaram) ... Mas o próximo post já será com os resultados DESASTROSOS do mês de Novembro no Day-Trade.. espero postar, como disse, até sábado! 
Mas todos sabem: faculdade uma hora ou outra acaba em correria!

Até!

Monday, December 2, 2019

Atualização do Patrimônio Financeiro - Nov/2019 (R$ 65276,30 -13,22%)

Finalizam-se os últimos acertos de saldos com meu emprego anterior, porém somado a isso mais uma catástrofe no Day-Trade!

Mais um  fechamento desastroso em Novembro!


Saldos:
Saldo em Contas Correntes: R$ 1.516,46
Saldo em Poupança: 600,00
Saldo em Espécie: R$ 50,73
Saldo em Criptomoedas: R$ 899,45
Saldo em Aplicações de Renda Fixa (TD, LCs e CDBs): R$ 37.861,01
Saldo em Ações: R$ 2380,00
Saldo em FIIs: 4106,94
Saldo em "Giro" para Day Trade: R$ 4398,79
Saldo em Previdência Privada: R$ 0,00
Saldo em FGTS: R$ 13.462,92

Resultado total: R$ 65276,30 (-R$ 9943,82)

Considerações do mês: 


1 e 2 -   Saldos em C/C e Poupança: A partir deste mês (isso meio que não muda muito) o controle de gastos e minha "sobrevivência mensal ficará por conta destas contas, na verdade uma única conta corrente estará destinada a isto e tem mais ou menos metade do valor citado acima para este fim, para Dezembro. A poupança já é parte do valor para Janeiro, exceto pagamentos de IPVA e outros impostos que serão tranquilamente feitos com aquele saque de 500,00 do FGTS que ainda estou postergando a ir no banco fazer...

3 - Criptomoedas:  Este mês o rombo foi feio aqui  uma diferença de 4,17% dos meus saldos no mês passado. Sigo segurando as mesmas criptos, mas já com receio do dito dos Axiomas de Zurique sobre o barco...

4 - Saldos em ações:  Fiz um aporte em ações com parte do valor recebido da previdência privada, agora estou posicionado apenas em B3SA3, mas pretendo equilibrar a carteira ao longo do tempo caso em retorne a ter entradas positivas no mês (coisa que não aconteceu neste últimos dois meses)

5 - Saldos Day Trade:  Mais uma catástrofe nas operações deste mês! Novamente o descontrole emocional prejudicou o bom andamento que vinha tendo no mês de Novembro. É de urgência encontrar uma solução para isso e como verão no próximo post, arranjei algo paliativo, mas que HOJE (02/12/19) quando escrevo isso, percebi ainda não ser tão bom operacionalmente falando quanto ao modo que venho escolhendo para operar.

6 - Previdência Privada:  Finalmente o acerto final que faltava ao banco fazer. Infelizmente, por puro desconhecimento à época da escolha, escolhi o Regime Regressivo e agora que precisei sacar prematuramente tomei o rombo servido de mais de 30% de IR sobre valor total. Mas senti o alívio de finalmente fechar este capítulo da minha vida (pelo menos na parte financeira).

Devido à nova catástrofe (pior que o de Agosto - principalmente pelo modo como me comportei no mercado e pela minha nova condição de depender dele para minhas entradas mensais), minha rotina ficou um pouco bagunçada este mês e parar ser sincero ainda não parei para lidar com os resquícios do ocorrido  - para replanejar - já que isso comprometeu MAIS de 50%  da verba que eu havia definido para 1 ano de Full Trade. Começo estes mês de Dezembro com cautela e operando (se operar) bem pouco, focando no outro projeto no Day-Trade que rola em paralelo e que citarei no próximo post, mas que acabei adiantando e trabalhando muito nele nesse período da segunda quinzena de novembro. É hora de colocar a cabeça no lugar embora a preocupação acabe aumentando  muito cada vez que acontece isso. Definitivamente isso NÃO PODE acontecer mais e o foco principal agora está em arranjar soluções práticas para isso.

Wednesday, November 27, 2019

Isso aqui é um NORTE!


Sobre as metas aqui colocadas, sobre os objetivos almejados:


Isso aqui é um NORTE!


O caminho pode (e muito provavelmente VAI) mudar. A questão é estar disposto a aceitar as mudanças às quais não tiver controle e nesse caminho buscar as mudanças que você intencionalmente quiser.

E para mim isso tem um significado extremamente importante.

Friday, November 22, 2019

Contato!

Para algumas pessoas que pediram, agora tem o link com e-mail para contato comigo - facilitando uma comunicação mais formal.

O link CONTATO do blog fica no final desta coluna à direita ->

O e-mail é o mais original possível:

thekronostrader ARROBA gmail . com

...que está também na página de contato . (abrirá em nova janela)

Fiquem a vontade para entrar em contato. Responderei assim que possivel (esta linkado com meu e-mail pessoal, então recebo rapidamente novos e-mails).

***Lembrando também que respondo a todos os comentários aqui do blog! ***

Abraço!

Thursday, November 14, 2019

Traders de Youtube e de Blackboard - Tipo V (também polêmicos)


Trader de criptomoedas, opções binárias e esportivo.

Coloco todos no mesmo balaio pois o que mais fazem parecer é o que geralmente os traders não gostam que pareça: que o trade é como um jogo de apostas - um cassino - uma roleta. Obviamente aqui agem como experts no assunto. Têm as estratégias corretas para ganhar.

Confesso que é uma visão de quem não conhece de perto esse tipo de trade/operação até porque, pra mim isso já cheirou trambicagem das grandes e cheirou mal de longe (não estou dizendo que seja - estou dizendo a percepção pessoal que tive: leiam o rodapé deste blog para mais detalhes).

Não que eu nunca tenha sido enganado, mas tem coisa que um pouco menos de inocência já revela intenções.

Nas criptos, ainda tem até corretoras te dão um valor para entrar nelas e prometem lucros estratosféricos: traders dessas corretoras ainda conseguem oferecer algo que só ele consegue dentro dessa corretora alavancando ainda mais o valor de entrada e de possível ganho (o que já era estratosférico na oferta original na corretora o cara consegue dobrar, triplicar).

Opções binárias (?)... realmente preciso entender melhor sobre isso. Mas o termo "binárias" já dá impressão de apenas duas soluções, duas situações, dois cenários. Trade real a meu ver é menos quadrado que isso.
Então já vejo como algo que no mínimo já começa fugindo da realidade. Traders de opções binárias fazem parte deste mesmo círculo que oferece grandes ganhos, mas nada ou pouquíssimo falam dos riscos de perda.

Os trades esportivos posso apenas resumir com um exemplo das antigas: corridas de cavalo! Escolha o (time, equipe, cavalo...) que você acredita ser o melhor e aposte nele! A leve diferença que vejo é que é possível uma análise mais próxima das equipes, dependendo do esporte, e com isso há a impressão de que se tem mais controle sobre a situação. Mas a grande falha é que é um dinheiro colocado em busca de adivinhar o resultado de um jogo (resumindo bem, obviamente). Ou seja, a base está em um jogo. Concordo que há semelhanças com o Day-Trade em alguns pontos, mas acredito que o DT é mais concreto em fatos nacionais e internacionais que, apesar de voláteis, não chegam a ser tal quanto a partida de qualquer esporte.

Prós:

Nas criptos, tem a vantagem de até chegarem a serem reconhecidas com instituições mais confiáveis:, por exemplo:  alguns bancos dos EUA, Facebook, Volkswagen, e diversas (grandes) empresas de tecnologia (ex: Google) que estudam as utilizações das mesmas.

Trades Esportivos, me parecem ter alguma base de lógica, como citei.

Contras:

Todas, oferecem grandes lucros e não falam de riscos e perdas (ou muito raramente falam), isso para mim é um alerta vermelho!

Todas dependem de instituições pouco conhecidas no mercado geral e há grande possibilidade de fraudes ocorrerem e a pessoa não perder o dinheiro com o fim em si, mas com a falta de idoneidade da instituição.

Estas que cito, tratam trade como puro e simples jogo e isso acaba respingando negatividade para o mercado financeiro real.


Concordam comigo? Comente abaixo. Principalmente se você fizer esses tipos de trade e puder colaborar com uma visão diferente que eu possa não ter observado!

Monday, November 4, 2019

Resumos do Day-Trade (Outubro/2019) - Mudanças e preocupações


O trade deste mês apesar do Loss, foi equillbrado (sem problemas graves). O porém deste mês foi, como vinha dizendo nos últimos posts, a parte psicológica que afetou não só o trade, mas toda minha vida .

Um resultado feio, mas na minha opinião justificável.
Este resultado também ocorreu por conta de uma limitação que me impus após ter pedido para sair do meu emprego público, não coloquei dinheiro a mais para operar e com isso o final do mês teve operações com Gains e Losses muito menores que a média até a metade inicial do mês (80% do loss final), ou seja, com o operacional normal, provavelmente teria sido um mês de 0x0.

Considerações:


Psicológico:

- Totalmente devastado, com início de depressão a única coisa que deveria ter percebido é que não estava em boas condições para operar.
- Espero talvez levar isso como lição daqui pra frente, uma vez que há muito tempo não ficava assim e fui pego de surpresa, mas graças a minha decisão consegui ao menos escapar de ter que começar a tomar remédios (sem renda fixa, mas sem depressão... acho que a troca foi razoável desde que essa insegurança e preocupação que estou sentindo ainda não seja o motivo para iniciar uma nova depressão).
- Ainda me adaptando com a nova rotina e ajustando meus horários no mercado. Espero ter tudo "no ponto" e organizado até o dia 11 (dia que defini para oficializar minha retomada forte no mercado (tanto que ainda vou até com algum capital mais "ajustado" ao mês passado até chegar lá).

Técnica

-  A técnica utilizada foi basicamente a mesma, porém confesso que fiz algumas tentativas para aprimorar a técnica principal, mas que não foram efetivas (diminuiu o tamanho do Loss por operação, no entanto, aumentaram a quantidade de losses). Acredito que seja questão de calibrar  melhor mão e entradas.


Gestão de Risco

- Ficou comprometida pelo "teste" em conta real das modificações que tentei fazer na técnica principal que utilizo. Já não comecei bem este mês de Novembro (em que escrevo o post) e por isso, devo voltar à técnica que já vinha funcionando melhor desde Abril.

Gestão de capital

- Como já citei, apenas usei o capital restante de setembro e do início de Outubro e apenas aportei  o valor padrão mensal (para poder voltar à mão normal de operação) agora, no início de Novembro.
- Outro ponto é que agora, sem a renda fixa, terei que ter (já devia ter antes, mas não estava tendo cabeça para isso) um controle mais preciso das entradas.

Maiores aprendizados: 

- Conseguir não fazer besteira (a.k.a: tentar recuperar valores perdidos) em um só dia.
- No entanto isso não prejudicou a busca de metas já que eu coloquei uma meta mínima dentro dos valores negativos uma vez que não podia aumentar a mão, elevando muito, assim, o risco;(não queria fechar com mais que R$1000,00 negativos até o final do mês)e consegui, com certa maestria, alcançar essa meta a tempo terminando com R$ -940,00 líquidos aproximadamente. (foi um valor bom uma vez que tive que buscar mais de 300,00 com lotes mínimos (1 ou 2 contratos no WDO).

Acontecimento(s) do mês:

- Saí do emprego, estou Full Day-Trade.


Daqui pra frente, só novidades, espero que, boas!

Saturday, November 2, 2019

Atualização do Patrimônio Financeiro - Out/2019 (R$ 75220,12 -10,37%)


Novamente o fechamento no blog faz a principal função dele: manter um monitoramento das minhas finanças e este mês a coisa foi bem "agressiva" neste sentido.


Mantendo o monitoramento num momento crítico!

Num clima muito melhor do que estava no último fechamento, muito embora extremamente preocupado com outros fatores, pelo menos minha saúde mental parece estar se restabelecendo à normalidade sem mais tantos pensamentos negativos e empolgado com o que há de vir neste próximo ano.

Saldos:
Saldo em Contas Correntes: R$ 1.661,13
Saldo em Espécie: R$ 246,25
Saldo em Criptomoedas: R$ 1.098,46
Saldo em Aplicações de Renda Fixa (TD, LCs e CDBs): R$ 37.773,17
Saldo em Ações: R$ 0,00
Saldo em FIIs: 1.671,40
Saldo em "Giro" para Day Trade: R$ 6061,36
Saldo em Previdência Privada: R$ 13.498,75
Saldo em FGTS: R$ 13.209,60

Resultado total: R$ 75220,12 (-R$ 8699,71)


Considerações do mês: 


1 -   Saldos em C/C e Espécie: os saldos estão altos para o que costumo deixar, mas acabei há poucos dias de cumprir umas pendências e pagamentos que tive que fazer (como devolução) para a empresa onde trabalhava, uma facada de 13500,00 e a devolução do aviso-prévio não cumprido (uns 3500,00)... enfim, acabei zerando as aplicações mais do que eu precisava pois ainda  tinham os próprios acertos trabalhistas para eu receber, no final das contas o prejuízo atual foi aproximadamente esse total do mês.

2 - Previdência Privada:  Só me falta receber os valores aportados em previdência privada (um pouco burocrático) e aí minha última facada a receber: o desconto do IR pois o burro aqui achando que ficaria um bom tempo no trabalho escolheu a tabela regressiva... (pelos valores que me passaram vou perder uns R$ 3800,00 neste acerto), mas tudo dentro do que eu já esperava.

3 - FIIs:  Apenas fiquei surpreso com o altíssimo rendimento dos mesmos 6,51% na média.

    Bem, como já citei neste post, tive que sair do meu emprego pois já haviam meses que estava apresentando sinais de depressão e por análise isto vinha claramente do ambiente de trabalho e eu praticamente tive dois caminhos: começar a tomar remédios psiquiátricos ou largar o emprego - não foi fácil, mas preferi dar uma chance ao meu próprio cérebro para se tratar e evitar os famigerados faixa-pretas.
    Aparentemente ainda não estou fora do alcance de uma depressão, mas no momento estou em 2 a 3 meses de observação pela psicóloga para ver se as coisas estão se equilibrando, espero que sim.
    Quanto ao verdadeiro ROMBO no meu patrimônio consegui encarar muito tranquilamente, pois já estou vendo uma melhora na minha saúde e disposição que não via há pelo menos um ano ou mais e isso pois "míseros 8 ou 12 mil ", saiu até barato.

Agora o foco é outro...

    Decidi há cerca de um ano que enfrentaria a maratona que é trabalhar com o Day-Trade. Até hoje, depois da minha saída do emprego formal, estou conseguindo levar bem o DT, embora tenha fechado o mês de outubro negativo, foi tudo dentro do controle e na verdade 81% dessa perda mensal foi nas duas primeiras semanas do mês (que nem deveria ter operado, pois estava extremamente estressado e deprimido com as questões pendentes).
    O saldo maior em capital para Day-Trade que consta nesse fechamento, já inclui parte do valor total que vou destinar para as operações nos próximos 12 meses, mas ainda aguardo o valor da Previdência Privada para não precisar mais colocar a mão nos valores em Tesouro Direto nem agora e espero, neste tempo de um ano também.
    O foco no Day-Trade está sendo bem proveitoso, estou ainda organizando as ideias (coisa que gostaria de ter feito antes de sair do emprego, mas não foi possível esperar), mas já tenho registradas pelo menos umas 80 atividades para fazer na  minha "empresa trade" e já estou dando andamento em algumas.
    A carga de trabalho por enquanto está sendo aproximadamente a mesma do meu emprego (umas 6h a 7h diárias em média, mas deve aumentar com o tempo neste início) uma vez que ainda não me dei tempo de tirar um descanso para descansar de fato e refletir sobre os ventos que estão por vir.
    Dentre as diversas atividades estão alguns estudos específicos para o Day-Trade, testes exaustivos de estratégias, criação, estudos e manutenção para robôs de trade, dentre outras diversas coisas, além do próprio foco no horário do mercado (geralmente apenas parte da manhã, raramente à tarde também).

No próximo post atualizo os resultados do Day-Trade de Outubro e ao longo do mês devo ir fazendo observações do andamento das coisas. Pretendo também, como alguns outros blogueiros de finanças, falar um pouco mais sobre outros assuntos fora do trade e das finanças, como indicações de livros, filmes e até relacionamentos e outras coisas.

Monday, October 28, 2019

Traders de Youtube e de Blackboard - Tipo IV


Trader que já fez sua carreira e vive de ser conhecido por isso


É um pouco semelhante ao TIPO I pois também resolve vender cursos para aumentar seu rendimento, mas de fato ele não precisa deste dinheiro entrando a mais, geralmente já é de mais idade e tem muito tempo de mercado e patrimônio já consolidado. Se diverte com o fato de não precisar ter audiência e a partir daí ele ele é (e também vende essa imagem) descontraído, fala o que quer e como quer. Se algo der ruim lembre-se: ele não precisa do dinheiro dos cursos.


Prós

- Costuma ter muito conhecimento de mercado e frequentemente não se importa em "segurar" esse conhecimento geral, uma vez que de forma geral não pode ser "atingido".

- Facilita muito a linguagem para pessoas que estão iniciando - fala a "língua do povão" e isso costuma ser benéfico se aproveitado como conhecimento a ser agregado.

Contras

- Não divulga estratégias a não ser mediante cursos - é justo, mas muitas vezes põe em cheque a credibilidade.

- Não todas, mas algumas vezes acaba fazendo recomendação de ativos de forma indireta: "NÃO estou recomendando... isso é apenas o que EU faço"... e é obvio que isso levam pessoas as comprarem ativos que "alguém de sucesso no mercado compra" e isso além de não recomendável é vetado pela CVM caso ele não seja certificado (já vi casos com pessoas certificadas e não certificadas).


Tuesday, October 22, 2019

VWAP

Não falo muito de técnica aqui no blog, mas talvez dê alguns pitacos sobre coisas bem básicas (uma vez que não sou formado na área e muito do meu conhecimento são de estudos pessoais conforme a necessidade que tive no mercado e muito é totalmente empírico através do tempo de tela no mercado.

Resolvi falar do VWAP que acredito ser, depois das médias móveis, o indicador mais utilizado no mercado mundial. 

Definição e Fórmula:

direto da wikipédia
Volume - Volume  😛
Weighted - Ponderado
Average - Médio
Price -  Preço





Tradução: Preço Médio Ponderado por Volume (já vi quem escrevesse PMPV ao invés de VWAP - loucura... mas tem gente pra tudo rsrs)

Tradução da fórmula: Somátório dos Preços multiplicado pela Quantidade de negócios realizados dividido pelo somatório das Quantidades de negócios realizados de cada  trades realizados no time-frame selecionado do ativo especificado.

Curiosidade: trades cruzados NÃO entram para o cálculo do VWAP, uma vez que eles não afetam o preço e são feitos dentro das corretoras.


De forma geral e um consenso que preços acima da marca de VWAP tem uma tendência maior para continuidade de alta e abaixo do VWAP uma tendência para continuidade de baixa.

VWAP em ação: movimentos bruscos próximos do VWAP
Em seguida há um longo perído de manutenção de preço acima dele.



Aí poderia-se dizer: "Ah... mas se fosse tão certo assim "todo mundo ganhava"...

...mas a "pegadinha" deste indicador (assim como de TODOS indicadores) é o VWAP e nenhum outro pode prever durante quanto tempo temos um movimento altista ou movimento baixista.

Pessoalmente, considero a(o) VWAP como um norte para verificar possíveis posições futuras que montarei na operação e na maioria dos casos EVITAR entrar em operações uma vez que os pontos de cruzamento com o VWAP costumam ser confusos  e muitas vezes demorados para se resolverem. Também há casos (raros) em que, quando já estou dentro de uma operação,uma tendência ao cruzamento com o VWAP pode antecipar uma saída a mercado seja no Gain ou no Loss.

Outro ponto que percebo empiricamente é que no início do dia o preço costuma ficar muito próximo à linha do VWAP (obviamente, por conta da amostra de operações para o cálculo da mesma apenas estar iniciando), mas quando há um afastamento mais claro ainda nos primeiros 15 minutos, o preço costuma respeitar essa suposição de tendências pelos próximos 30 a 60 minutos. Porém acredito que isso seja útil apenas para Take Profit e Stop Loss mais curtos e estratégia de boa estatística de acerto, uma vez que os preço começarão a se movimentar de forma mais brusca após esse afastamento acentuado do VWAP. Também acredito que só se deve "aproveitar" esse movimento uma única vez, pois nunca se sabe se ele já foi até seu limite antes do pullback (o retorno por realização de lucro e reposicionamento antes da continuação do movimento) ou não. A partir daí fica de acordo com cada estratégia aproveitar a possível tendência ou mesmo o próprio pullback.

Apesar de eu detalhar algumas visões pessoais minhas (concordem ou não), leiam o disclaimer rodapé do blog e sejam felizes!

Tuesday, October 15, 2019

O dia chegou! - Full Day Trade Activated! - 1º post

Sim, amigos o dia em que decidi sair do meu trabalho chegou e deixei para escrever logo após o acontecimento em si.

Highway ahead

Infelizmente não foi da maneira totalmente planejada que eu queria, mas foi necessário por uma questão até de saúde mental, como falei em posts anteriores, já não estava mais dando para ficar no trabalho e nem mesmo uma mudança interna parecia me trazer algum esperança.

Tanto que ao sair do ambiente de trabalho as pessoas me questionaram que eu não parecia feliz com a decisão - que eu deveria estar sorridente e dando saltos de alegria!

Como diz uma letra  de música: 
Stop saying "I know how you feel"
How could anyone know how another feels?
Song if Myself  - Nightwish 
(inspirado no poema homônimo de Walt Whitman)

Pare de dizer  "Eu sei como você se sente"
Como poderia alguém saber como outra se sente?

Eu não estou feliz por não ter necessariamente conseguido suportar o suficiente para planejar melhor este momento. Como vocês sabem, há inúmeros fatores externos com os quais eu terei que lidar com esta saída, desde as contas que continuam chegando em casa a até mesmo a situação instável de emprego do país, mas eu precisei dar esse passo a frente, para o meu bem, e sou, no final das contas, a pessoa com quem eu primeiro tenho que me preocupar.

Ainda farei um post mais financeiro sobre o assunto, mas neste momento, tão imediato ao pedido de demissão, gostaria de registrar - mesmo que de maneira superficial - minhas impressões.

Mas apenas, por cima, meu patrimônio já deve de cara demonstrar uma queda de aproximadamente 20% o que é outra coisa com a qual terei que lidar, além do fato de não ter mais entradas fixas.

[editado - retirada do mini brainstorming sobre outras possíveis atividades além do trading]

A música: 




Friday, October 11, 2019

Minha proporção Gain / Loss - A trajetória de um aspirante a Day Trader #12


O modo como tenho gerenciado a diferença entre uma operação de ganho e outra de perda tem deixado alguma dúvida, explico o que EU faço abaixo. Sem julgamentos de estar certo ou errado, mas para mim tem funcionado estatisticamente.

De modo geral tenho um acerto médio de 80% (4/5) das operações, porém, tenho uma relação Risco-Ganho invertida, ou seja, quando perco, perco um valor maior do que ganho sendo que a cada mais ou menos 2,5 (-2,5X) operações de Gain cobrem 1,0 (1X) Loss com mais um lucro acima disto.

Isso já gerou alguma discussão, mas abaixo fica um exemplo simples:

Se perco 1 vez, perco por exemplo: R$ 90,00, quando ganhar 3 vezes, ganharei 117,00.
Como tenho ganhado em 80%, teria:
39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 - 90,00 = +66,00

ou o mesmo para o inverso (perder primeiro e depois ganhar)

 - 90,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 = +66,00

ou ainda para uma mescla disto e proporções quantizadas disto:

 - 90,00 +39,00 - 90,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00 + 39,00  = +132,00

que fique claro que tudo isso é "em média" e os valores, apenas exemplos.

Algumas explicações:

- Há casos em que o Gain passa de "1x" para "infinito" (ou onde o mercado quiser ir, até que volte em minha proteção de Gain ou bata em um TP (take profit) de 8 a 10 pontos acima da posição atual do mercado (um movimento brusco - ainda não aconteceu em quanto eu estava em operação em conta real);

Início de Julho: esse gain em destaque rendeu 3,2X o gain "normal" (1X) (que seria a barra imediatamente seguinte)

- Na prática, há algumas vezes que o preço "estoura" o stop (fico por exemplo com 2,7X a 4X de perda em média, quando isso acontece);

- Algumas vezes por número de contratos disponíveis minha operação fecha com 0,8X de Gain ao invés de 1X;

- Em maio, por exemplo, tive uma sequencia de 23 gains seguidos, e os stops não aconteceram, nesta estratégia nova, mais de 3 vezes seguidas desde maio até hoje - incluindo uma sequência de dias diferentes(operação a operação);

My Gain Streak Record


- O único desequilibro desde o início de uso desta estratégia foi o 12 agosto (dia da loucura), e suas consequências até o final do mês (duas últimas operações do mês)

Saturday, October 5, 2019

Resumos do Day-Trade (Setembro/2019) - O mês "apagado"

Como já vinha dizendo no post anterior do fechamento do mês, este mês de setembro foi fraco para o trade muito devido ao meu psicológico que por conta de situações particulares relacionadas e não relacionadas com finanças de forma geral.

Isso me fez colocar o pé no freio e evitar fazer trades. Devo ter feito em média 2 ou 3 trades por dia, isso nos dias que em entrei em alguma operação de fato. Acabou como eu já devia ter esperado (e evitado) um mês de loss:




No início do mês reduzi pela metade o número de contratos operados o que causou uma oscilação mais moderada no capital, porém a partir de certo ponto voltei com a "mão" normal, o que causou uma falta de referência do resultado real do mês e creio que isso foi prejudicial também para a análise da performance deste mês embora a forma do gráfico seria basicamente a mesma porém com uma variação, "um delta" Δ , menor.

Com uma análise mais minuciosa verifiquei que operei apenas 60% dos dias operáveis no mês e a relação Gain/Loss foi de 53,85% (Gain) em dias.

Vamos as considerações:

Psicológico:

- Meu psicológico, especificamente no trade, já vinha abalado daquela operação de 12/08, somados mais alguns acontecimentos no trabalho, faculdade e vida particular, estou em um certo "fundo" do qual ainda estou tentando me recuperar.
- Apesar disso ainda operei, tentei manter um certo "mindset" analítico, para continuar podendo manter estatística de conta real com a estratégia/tática que venho utilizando, mas com o baixo número de operações e a mudança de mão no meio do mês acredito que não consegui manter este mindset.

Técnica

- A técnica manteve-se igual, porém com maior cautela, sobretudo pelo fato de ainda só poder operar pelo celular e isso, em questão, tanto de ferramentas da plataforma quanto da praticidade em si é prejudicial para a correta colocação de posições conforme a técnica e tornam as coisas mais difíceis.
- Por conta destas dificuldades, além do psicológico, a falta de disponibilidade cada vez maior no trabalho para realizar operações me fez diminuir muito o número de operações e por consequência de aproveitar oportunindades (que até vi, mas não arrisquei entrar em operações que não poderia acompanhar até o fim)

Gestão de Risco

- A gestão de risco seguiu conforme  a tática pré-estabelecida à exceção do aumento de mão antecipado e não planejado.

Gestão de capital

- Foi até razoável esta gestão uma vez que iniciei com o capital reduzido no mês, mas cometi este erro de aumentar a mão sem alocar o capital correspondente antecipadamente, mas isso não chegou a desequilibrar tudo, porém exigiu adiantamento do aporte do mês de Outubro, o qual pretendo capitalizar ao longo do resto do mês.

Maiores aprendizados: 

- Continuar evitando operações nas quais não poderei acompanhar o movimento e as ocorrências.

Acontecimento(s) do mês:

- Negativo como o mês anterior - a influência da percepção do trade devido à situações pessoais.
- Descuido no aumento da mão.

E o projeto Full Day-Trader?


Em standby, pelo menos até que me sinta psicologicamente preparado para decisões importantes, mas ao mesmo tempo não sei o quanto mais suporto e manter no trabalho atual então pode ser que ocorra alguma "explosão" (à qual tive que segurar esta primeira semana de Outubro inteira no trabalho), e eu acabe por pedir demissão de uma hora para outra sem pensar nas consequências  (da outra vez havia um acordo, com aviso e apoio da minha parte para evitar que trabalhos parassem no caso da minha saída repentina).
Hoje a vontade é tacar o fda-se e mandar meu chefes diretos se virarem, caso queiram questionar algo - tenho total respeito à empresa (uma das melhores para se trabalhar), mas o ambiente específico onde estou está insuportável e conseguiram me tirar qualquer prazer de continuar lá mesmo que fosse para outro setor.

Wednesday, October 2, 2019

Atualização do Patrimônio Financeiro - Set/2019 (R$ 83.919,83 +1,42%) e "Tristeza?"



Desta vez o fechamento no blog faz uma das funções dele (quando resolvi criar o blog): me dar um incentivo para me manter no objetivo ou pelo menos de continuar monitorando as coisas.

Este mês foi um tanto "depressivo" na minha vida e não tive ânimo de fazer praticamente nada, desde me dedicar ao trabalho, coisas atrasadas na faculdade, incluindo escrever no blog que, só não parou porque já tinha uns posts programados desde agosto e eles foram sendo postados automaticamente, e quando eu conseguia alguma força pra dar uma olhada respondia aos comentários (que também foram poucos este mês).

Este mês mais depressivo também afetou nas operações Day-Trade e tanto que evitei operar nos dias piores que devem ter sido aproximadamente metade dos dias úteis do mês, mas devo detalhar estas coisas no próximo post que falará sobre o resumo das operações no mês.

Com todo esse clima "down", acabei atrasando a própria análise do fechamento que fica com esses 2 dias de atraso, mas que não afetam tanto o resultado final.

Saldos:
Saldo em Contas Correntes: R$ 347,43
Saldo em Espécie: R$ 7,40
Saldo em Criptomoedas: R$ 1.136,70
Saldo em Aplicações de Renda Fixa (TD, LCs e CDBs): R$ 54.164,73
Saldo em Ações: R$ 0,00
Saldo em FIIs: 1.574,44
Saldo em "Giro" para Day Trade: R$ 718,08
Saldo em Previdência Privada: R$ 13.077,86
Saldo em FGTS: R$ 12.893,19

Resultado total: R$ 83.919,83 (+R$ 1.178,85)


Considerações do mês: 


1 -   Aplicações de Renda Fixa: apenas destaco aqui o fato de me surpreender ainda conseguir ter algum progresso aqui e não ter feito ao invés de lucro, retiradas, pois o mês foi certamente bem conturbado e costumo ativar meu modo gastador nestes momentos, mas me contive bastante mesmo nas condições mais depressivas, uma vez que nem vontade de gastar acho que estava sentindo.

2 - FIIs:  Finalmente meu primeiro aporte da vida em FIIs e visando o longo prazo. Pretendo focar os aportes básicos apenas nas FIIs pelos próximos meses sem colocar nada no Tesouro ou em títulos privados. Iniciei comprando 6 cotas KNRI e 4 de HGLG. Vamos ver como é essa tal sensação de receber aluguel dos inquilinos.

O Giro para Day-Trade apresentado já conta com o saldo para operar durante o mês de Outubro - caso eu ainda suporte me manter no emprego atual.

Estou ficando cada vez mais deprimido cada dia que passo lá, e não estou tendo cabeça nem para fazer as tarefas mais básicas quanto mais em pensar em alternativas à situação atual ou mesmo para tomar a decisão de sair para ir para o Day-Trade. Com a cabeça que estou agora seria um tiro no pé fazer isso, embora ainda esteja dentro do prazo planejado inicialmente não me sinto apto psicologicamente para tomar decisões importantes e que mudarão minha vida. Sigo na esperança da terapia me ajudar a encontrar alguma luz nesse momento mais "escuro" que tenho passado.

Desculpem o desabafo no post de fechamento, mas é até um meio de explicar porque ando meio sumido da blogosfera.

Wednesday, September 25, 2019

Traders de Youtube e de Blackboard - Tipo III

Trader sincero:

   Estes são o tipo que mais me inspiraram a fazer as coisas que faço. Não se preocupam com visualização, se estão tendo likes no vídeo etc...
   Se recusam a vender cursos e ensinam o que sabem da maneira como aprenderam, de forma coloquial sem tentar estruturar muito o ensinamento. É quase um bate papo entre amigos seja durante o trade, seja fora do trade, mas falando do mercado.
   Conseguimos perceber com sinceridade que passaram pela luta real que estou passando (neste apenas um ano de trade). Não se esquecem do passado, mas também são sinceros com as vitórias do presente e levam isso de maneira leve, porém profissional.
    Estão conseguindo, aos poucos se aproximar de grandes players do mercado e trazê-los para a mesa de discussão dos níveis mais baixos, mostrando e até dando exemplos e "dicas" comportamentais, assim como humanizando mais estes "big players".
    Infelizmente, para a grande maioria das pessoas, o sucesso traz consequências, e a fama que vem tomando pode levá-los para caminhos distintos dos que descrevo agora, mas até agora A MAIORIA parece seguir firme nesta proposta de sinceridade e ganho exclusivo através do trade.

Prós:

- Conversa franca: com leveza e dureza na mesma proporção - conforme a necessidade.
- Não prometem nada, sabem e dizem que são pontos fora da curva quando vencedores
- Não são vendedores, de fato, alguns até saberiam vender e até já tem público pra isso, mas seu negócio principal (e geralmente único) É O TRADE.
- Aparentemente se apresentam de cara e fala limpa. São quem são no dia a dia.

Contras:

- As vezes ouvi-los pode cegar, pois pode-se levar a esquecer dos pontos negativos que apresentam por já serem "vencedores" do trade e grande parte deles ficaram visíveis já nesta vitória e não nos momentos ruins e de perda que a maioria passa no início.
- Costumam ser mais discretos quanto a valores e estratégias talvez por não quererem "entregar o ouro" que tanto lutaram para conseguir e até por medo da exposição midiática que podem ter futuramente, isso às vezes decepcionam quem os "acompanham" e gostaria de ter o conhecimento para ter o mesmo sucesso. (é um <contra>, mas que consigo entender de certo modo).
- Lembro-me de pelo menos dois caso em que essa fama e sucesso fizeram o trader mudar de moeda e ver que dava para tirar mais dinheiro com curso do que com trade. Decisão deles e concordo com a decisão já que lhes trouxeram mais lucro, porém tentam, a meu ver, sustentar uma imagem falsa de trader, quando na verdade o trade já deixou de ser seu negócio principal há tempos.


Quero deixar claro que todos estes (da série toda) apenas estão atrás de ganhar seu próprio dinheiro (esperamos - de maneira lícita) e inclusive tirei em algum momento e ainda tiro coisas e ideias boas das dicas de todos os tipos de traders que eu apresentar na série.

Thursday, September 19, 2019

Robôs traders e os meros mortais - A trajetória de um aspirante a Day Trader #11



O futuro do trade: minha meta é de 15 anos e estou entrando nesta jornada agora...


Imagino que teremos que nos adaptar e talvez passar a obrigatoriamente contratar robôs, de um modo ou de outro, no sentido de que, o trade como é hoje, se tornará cada vez mais obsoleto e ineficaz - vejamos os exemplos de HFTs nos EUA (maior mercado do mundo por sinal) e até no Reino Unido já temos esses níveis há muitos anos: é uma fortíssima referência de como funcionará o futuro nesta área.


"Vai encarar, humano?"


Aos amigos traders fica a pergunta: como imaginam o mercado de trade no futuro? Concordam comigo que os robôs tomarão conta do cenário? Têm uma estratégia para lidar com isso no longo prazo?

Saturday, September 14, 2019

Influências sobre minha tática atual - A trajetória de um aspirante a Day Trader #10

De um tempo pra cá venho corrigindo termos e desta vez foi a tal da Tática.

Costumava chamar de estratégia, mas estudando um pouco mais sobre gestão, na faculdade, percebi que usar o termo estratégia é incorreto já que se trata de algo bem maior e geralmente com visão de longo alcance (claro que, tudo de forma relativa ao tamanho do todo). Então por hora chamarei esse "tipo de decisão" de tática.

Poderia baixar até ao nível de "operacional" - mas devido as proporções ainda acredito se assemelhar à táticas como no sentido daquele "combinado" entre os jogadores antes de uma partida e de acordo com os acontecimentos da partida de futebol.

Tática!

Agora, falando dela diretamente, e embora prefira no momento não detalhar a tática que uso em minhas operações aqui no blog, posso dizer que ela une uma mistura de aprendizados que tive ao longo deste ano de trade.

Apenas a título de curiosidade, chutando, mais ou menos em percentual, a influência que cada coisa que aprendi tem de peso nas minhas táticas (ou seja, apenas com relação às entradas e saídas de operações e não à gerenciamento de risco), teríamos:

  • 7% -  Análise Técnica (bem básica: algumas poucas médias móveis e VWAP)
  • 20% - Tape Reading (embora raramente leia o book no momento das entradas, todos posicionamentos das minhas entrada são baseados no que acontece no book de forma geral)
  • 3% - Notícias (geralmente apenas para nortear a abertura dos mercados e o sentimento geral)
  • 70% - Price Action (a base da minha estratégia, mas é totalmente personalizada com as influências das anteriores)
Ainda coloco junto o fato de que minhas operações tem sido 100% de BM&F: 95% de mini-dolar  e 5% em mini-índice, embora já tenha operado mercado à vista meu capital inicial é proibitivo para ter melhor liberdade nestas operações que posso (e devo) voltar a operar no futuro embora a tendência atual tem sido o foco em 100% no mini-dólar.

E nisso tudo o que mais trouxe benefício de forma geral é o tão falado "tempo de tela". Essencial para entendimento de nuances e que ainda tenho muito pouco, o que me deixa confiante com o que ainda há de vir!

Kronos

Saturday, September 7, 2019

Podcast - SrIF365

Ontem foi divulgado (neste link:) minha entrevista no podcast do Sr IF 365 e convido vocês a ouvirem, não só a entrevista, mas também conhecer e visitar o site do Sr. IF 365!



Agradeço novamente aqui ao Sr IF pelo convite!
E fico disponível a responder comentários aqui ou lá no post do podcast!

Wednesday, September 4, 2019

Resumos do Day-Trade (Agosto/2019) - O dia 12 de Agosto!


Agosto... 12 de agosto...


Pensa num tombo feio... joelho ralado, osso exposto!
O trade deste mês foi CATASTRÓFICO como citei no último post. Um dia = -R$ 5138,50, sendo que minhas operações comuns em dia de loss giram entre -R$250,00 e -R$500,00.

Foi simples e curto: tentei recuperar um loss que já estava grande demais para o dia.

na primeira operação pulou meu SL e só estopou pela corretora aos -R$ 750.00. Ao invés de aceitar o loss e recomeçar no dia seguinte, resolvi tentar "recuperar" o valor que passou do Loss alavancando mais ainda, depois disso foi um loss atrás do outro sendo que em certo momento da operação estive com +1000,00 (e que estava dentro da minha estratégia) (mas que não cobriam os losses já tomados) e na ansiedade de recuperar tudo com uma única operação o preço virou de lado e foi mais um último loss matador, obviamente estopado pela corretora novamente o que aumentou o prejuizo em pelo menos uns 20%! Vejam:

um loss de 750,00 reais se transformou em um de 3750 + emolumentos e
corretagem(de stop pela corretora) = -5138,50!!!
O pior for ver alguns dias depois recuperados mais de 800,00. Mas a alegria durou pouco e aquele Loss do fatídico dia 12 ainda estava na memória de alguém que queria recuperar... mais alavancagens mal sucedidas no último dia operado no mês:


as 10 operações seguintes foram vencedoras rendendo cerca de 800 reais,
depois alguns dias conturbados, mas de Gain e por fim
dois losses de 450,00 em um dia! Algo também não previso no gerenciamento!
Vamos as considerações  - óbvias:

Psicológico:

- Meu psicológico este mês já não iniciava muito normal devido a possível proposta de saída do meu trabalho poder ocorrer já neste mês de Setembro. As negociações pareciam bem, mas eu ainda dependia de outras pessoas e estas começavam a não demonstrar interesse em colaborar nestas negociações.
-O Loss derrubou minha estima e ímpeto de sair do trabalho de uma maneira muito grande pois influenciava diretamente na decisão: já haviam 4 meses de operações sob controle e sem riscos altos e alavancagens. Gains modestos, mas Losses totalmente controlados. Este Loss de 5k realmente me fez dar um passo para trás e posteriormente, junto a isso, minha negociação com a empresa foi recusada e descobri que para sair ficaria com um prejuízo de mais 7k (à pagar para empresa por conta de alguns benefícios)... ou seja, diferente do previsto, já "abriria minha empresa" com prejuízo pessoal de -12k no mínimo!

Técnica

- A técnica funcionou perfeitamente bem ao longo do mês - vide as operações da segunda imagem - Gains consistente e Loss controlado (quando aplicada corretamente).
-Continuei os estudos com SIMULADOR e a técnica fechou perfeitamente o mês de Agosto sem grandes surpresas (apenas um loss de 800,00) e alguns pequenos losses dentro da tática, sendo alguns dias de Gains superando os 1,2k.
- Iniciei novas simulações com o mês de Maio/19 (aleatoriamente) e os resultados surpreenderam mais ainda: houve um streak de 7 dias de gain no começo do mês, mas ainda não terminei os estudos para este mês. Pretendo, após finalizar Maio, ir para Setembro do ano passado e se possível Setembro de 2017 para verificar o comportamento nesta época do ano.


Gestão de Risco

-Detectei que minhas duas táticas não tem funcionado em movimentos muito amplos de mercado e talvez precise elaborar uma terceira tática ou então determinar que em dias de grande amplitude o Gain e o Loss deverão ser reduzidos afim de pegar rapidamente o Gain (quase em Scalp) ou já sair com Loss curto e pequeno uma vez que o movimento estará tendendo a aumentar "exponencialmente" o risco - para isso preciso gerar alguma estatística antes de determinar o que farei a respeito.

Gestão de capital

- Depois deste desastre completo do dia 12 de agosto, tive que refletir o fato de que tenho muito dinheiro líquido para fazer besteira colocando em operações alavancadas, ainda não arranjei uma solução para tirar liquidez da minha mão e evitar essa injeção de capital não prevista e descontrolada, porém, ao mesmo tempo, não posso comprometer minha reserva de emergência tirando a liquidez dela. Acabei caindo no que é mais óbvio que não deve ser feito: misturar dinheiro pessoal com dinheiro dos negócios! Porém na realidade ainda não considerava o dinheiro da reserva em si como um dinheiro da PF. Talvez aumentando essa consciência de que ele é P.F. eu não toque mais nesta reserva para fazer eventuais aportes malucos!

Maiores aprendizados: 

- Ter definido de forma objetiva a separação do dinheiro PF e PJ.
- Entender (espero) os prejuízos de não respeitar a estratégia e táticas pré-definidas!

Acontecimento(s) do mês:

- Desta vez, negativo: o loss do dia 12/08!

E o projeto Full Day-Trader?

Em tese sigo o segundo plano apontado anteriormente. Com novo objetivo na 2ª quinzena de Outubro devido aos problemas que tive neste mês de Agosto, mas pode ser repensado talvez até para o final do ano a depender dos resultados do Day-Trade e dos aportes que conseguir fazer.

As simulações seguem positivas para a tomada desta decisão uma vez que comparativamente ao resultado negativo que tive em Agosto (-R$ 5467,14), no simulador, o mesmo mês corrido utilizando a mesma estratégia porém com foco nas operações renderam (+R$ 7361,90) já deduzidos os possíveis custos.

Com resultados assim, parece obvio que mesmo com o prejuizo que teria saindo do meu trabalho hoje, muito rapidamente eu recuperaria este valor, porém a resposta do mercado na simulação é diferente da conta real, então preciso de alguns dias operando mesmo em conta real para verificar a efetividade do uso desta estratégia de forma mais realística no mercado, sobretudo para verificar se, no tempo real de mercado, não vou acabar fazendo overtrading, embora que nas simulações variei de 2 a 13 trades por dia, operando apenas quando permitido pela estratégia.

Sunday, September 1, 2019

Atualização do Patrimônio Financeiro - Ago/2019 (R$ 82.740,98 +2,43%)

Mudança para Full Day-Trader postergada!

Full Day-Trade terá que esperar ao menos mais dois meses
:'(

Saldos:
Saldo em Contas Correntes: R$ 2595,99
Saldo em Espécie: R$ 111,65
Saldo em Criptomoedas: R$ 1019,49
Saldo em Aplicações de Renda Fixa (TD, LCs e CDBs): R$ 53.640,77
Saldo em Ações: R$ 0,00
Saldo em "Giro" para Day Trade: R$ 88,42
Saldo em Previdência Privada: R$ 12.665,47
Saldo em FGTS: R$ 12.619,19

Resultado total: R$ 82.740,98 (+R$ 1965,70)


Considerações do mês: 

1 -   Contas Correntes: Talvez possa parecer um tanto alto este valor na CC (para minha média pelo menos), mas nesta última semana do mês recebi um abono de onde trabalho e pretendo fazer alguns investimentos físicos para o Day-Trade que também me ajudarão para faculdade e outros trabalhos de forma geral além de um pequeno reparo que preciso fazer no meu carro. Outra parte do abono recebido foi para Renda Fixa e veio em ótima hora, pois este mês eu teria uma queda de patrimônio devido a intempéries que ocorreram no Day-Trade (que detalharei no próximo post)...

2 -   Renda Fixa: ...continuando o relato acima, a catástrofe que houve no Day-Trade chegou a retirar dinheiro do Tesouro Direto para cobrir prejuízos, mas quase que por milagre (eu não sabia da vinda deste abono!) consegui crescer patrimônio na Renda Fixa  em 4,9% ! ...

3 -   Day-Trade:
...com isso, TODA a minha reserva de lucros de Day-Trade foram (com o perdão do termo) pro saco (da contra-parte na operação) e esses 88,42 de giro que ficaram na conta são apenas os escombros que sobraram da injeção de capital externo para cobrir o saldo negativo (CCs e TD). Houve uma reação muito boa das operações logo após o incidente (cheguei em poucos dias recuperar quase 25% da perda), mas no último dia que operei devolvi tudo também ficando com 100% do prejuízo mesmo!

Orçamento
Comecei a dar meus passos para retornar na adoção da rotina de anotar gastos, comecei bem o mês, mas com os problemas que tive no Day-Trade e as diversas transferências que tive de fazer, acabei relaxando na reta final do mês, mas acho que ainda da pra consertar os registros já que evitei ter dinheiro em espécie e assim praticamente todos os gastos estão registrados em conta corrente. Sigo tentando melhorar neste próximo mês.

Mudança para Full-Day-Trade

Já tinha até data marcada para meu último dia de trabalho (em menos de uma quinzena), o dia em que entregaria a carta com pedido de demissão, quase todos no trabalho já informados da decisão, já estava até passando trabalhos de minha responsabilidade para os colegas de outros setores, porém essa perda inesperada no mercado e mais alguns cálculos referentes à rescisão de contrato (minha situação resulta em sair da rescisão com saldo NEGATIVO), somados ao desanimo de ter o acordo com a empresa REPROVADO (ou seja, teria que sair com um mão na frente e outra atrás mesmo) fizeram meu lado conservador e precavido falar mais alto e entender que aumentava muito meu risco de quebrar sair neste momento. Mas conforme meu planejamento, ainda me dei como alternativa sair até o final de Outubro/19. Vamos ver como se sucede o mês de Setembro.

Infelizmente a vida não é como queremos e neste caso fiquei realmente me sentindo mal (no início fiquei até com certo receio de entrar em depressão) por não poder sair mais neste momento e os dias continuarão a se arrastar mais um pouco - estou tentando ter uma visão diferente do trabalho - tentando colocar projetos que eu tinha interesse lá em andamento, mas está realmente difícil com a cultura ANTI-INOVAÇÃO que tem lá , pelo menos na região onde trabalho. Outra alternativa seria pedir uma transferência, mas a concorrência está pesadíssima e meu desanimo de lá nestes últimos anos me colocaram muito longe de boas posições para concorrer a transferências bem sucedidas.

Neste tom "reflexivo" fecho a atualização de hoje.

Friday, August 23, 2019

Queimem as Naus!!!


"Queimem as naus!" - Hernán Cortés(?)*

Estratégia ou Loucura?

Com os barcos queimados na beira da praia, não era só a conquista da nova terra, mas uma luta pela própria vida.
*Frase associada a Hernán Cortés geralmente associada à sua estratégia para conquista das novas terras, mas aparentemente não confirmada. Diz-se que a dita estratégia também era utilizada por impérios antigos.

Saturday, August 17, 2019

Algumas coisas pra fazer depois de atingir a IF - de hobbies a viagens

Já diz a frase: "Sonhar não custa nada!", agora sonhar sabendo que você VAI realizar boa parte daquilo acaba sendo muito mais gostoso!

Faz algum tempo que tenho pensado em coisas que eu gosto de fazer no meu dia a dia, hobbies e tarefas em geral que provavelmente farei (apesar do futuro poder ser bem diferente) quando atingir a IF.

Alguns hobbies que curto (e que algumas até chegaram a ser profissões) são culinária,  a música, a eletrônica e a programação. São coisas que de um modo ou outro me acompanham, às vezes em maior quantidade, às vezes em menor, há pelo menos 15 anos (metade da minha vida) e são coisas que sinto prazer em fazer, coisas das quais perco a noção do tempo fazendo e se deixar até esqueço de comer e de dormir.

Na culinária é algo mais de prazer momentâneo... estar na cozinha, inventar misturas de temperos, caprichar até naquele omeletão rápido. É algo que certamente terá maior parte na minha vida diária.

A música foi algo que, por conta do meu trabalho atual deixei de lado por cerca de 3 anos e há pouco tempo está voltando à minha vida.. recebi propostas de bandas para tocar (infelizmente por conta do trabalho não pude aceitar neste momento, mas deixei em aberto a possibilidade), peguei uns outros trabalhos freelance pequenos. Enfim, o prazer de tocar (embora já não tão habilidoso como antigamente) veio a tona e me fez lembrar disto, que sou até formado, mas que apenas tenho encarado como um hobby que faço bem de vez em quando.

Na eletrônica, lembro de já buscar algo desde meus 10/11 anos de idade (mais ou menos na época em que comecei a me envolver com a música). E o prazer nela está em conceber projetos (da minha cabeça) e conseguir criá-los e concluí-los. Assim como na programação que sempre utilizei quando precisava de um programa bem específico (igual esses dias que tirei um tempo para escrever um programa que calcule algumas entradas de uma estratégia que faço no Day-Trade). Ou na eletrônica no qual projetei um pedal para mudar parâmetros de som (os quais posso mudar com o pé e deixar as mãos livres agora) enquanto toco meu teclado. E me divirto fazendo estes projetos - e são nesses que perco noção da hora também.


Agora, falando em coisas para mais longo prazo, descobri através do AA40, a existência de cruzeiros de volta ao mundo e depois de perder algum tempo nos sites das empresas que proporcionam este tipo de viagem fiquei maravilhado com a possibilidade e isto com certeza entrou na minha lista de "coisas a fazer antes de morrer". São bem caros  (os pacotes mais básicos são de 150k a 200k pelo que vi)e é bem possível que o dia em que fizer isso vá tomar parte do principal.

Outra coisa que tenho muita vontade de fazer e que acredito que estará mais viável e palpável daqui uma ou duas décadas é uma viagem ao espaço em alguma empresa de turismo espacial, poder ver a Terra de fora e sentir toda sua grandiosidade. Acabaria por ser a realização de um sonho de criança também (sim, fui aquela criança que sonhava em ser astronauta). Este seria provavelmente o ápice das realizações na minha vida.

Outras coisas de médio prazo são fazer algumas viagens dentro do Brasil (coisa que é bem mais palpável porque embora eu não me ligue muito em carros, adoro o ato de dirigir e com certeza faria isto de carro), Passar uma semana em alguns Resorts no Brasil e talvez no Caribe. Conhecer alguns países mais de perto: tenho vontade de ir à Alemanha, EUA, Canadá, Egito, Coréia do Sul... (tenho curiosidade de conhecer a Coreia do Norte também, mas não sei bem se toparia ir para lá - além de que os turistas não conhecem de fato o país real), Nova Zelândia e aquelas ilhas minúsculas da polinésia (Pitcairn, Tonga...). Tendo tempo e dinheiro, talvez outros lugares seria interessante também de conhecer.

Concordo que seja uma lista bem ousada e sonhar não custa, mas infelizmente realizar custa e muito. Então: bora correr atrás!