Saturday, August 17, 2019

Algumas coisas pra fazer depois de atingir a IF - de hobbies a viagens

Já diz a frase: "Sonhar não custa nada!", agora sonhar sabendo que você VAI realizar boa parte daquilo acaba sendo muito mais gostoso!

Faz algum tempo que tenho pensado em coisas que eu gosto de fazer no meu dia a dia, hobbies e tarefas em geral que provavelmente farei (apesar do futuro poder ser bem diferente) quando atingir a IF.

Alguns hobbies que curto (e que algumas até chegaram a ser profissões) são culinária,  a música, a eletrônica e a programação. São coisas que de um modo ou outro me acompanham, às vezes em maior quantidade, às vezes em menor, há pelo menos 15 anos (metade da minha vida) e são coisas que sinto prazer em fazer, coisas das quais perco a noção do tempo fazendo e se deixar até esqueço de comer e de dormir.

Na culinária é algo mais de prazer momentâneo... estar na cozinha, inventar misturas de temperos, caprichar até naquele omeletão rápido. É algo que certamente terá maior parte na minha vida diária.

A música foi algo que, por conta do meu trabalho atual deixei de lado por cerca de 3 anos e há pouco tempo está voltando à minha vida.. recebi propostas de bandas para tocar (infelizmente por conta do trabalho não pude aceitar neste momento, mas deixei em aberto a possibilidade), peguei uns outros trabalhos freelance pequenos. Enfim, o prazer de tocar (embora já não tão habilidoso como antigamente) veio a tona e me fez lembrar disto, que sou até formado, mas que apenas tenho encarado como um hobby que faço bem de vez em quando.

Na eletrônica, lembro de já buscar algo desde meus 10/11 anos de idade (mais ou menos na época em que comecei a me envolver com a música). E o prazer nela está em conceber projetos (da minha cabeça) e conseguir criá-los e concluí-los. Assim como na programação que sempre utilizei quando precisava de um programa bem específico (igual esses dias que tirei um tempo para escrever um programa que calcule algumas entradas de uma estratégia que faço no Day-Trade). Ou na eletrônica no qual projetei um pedal para mudar parâmetros de som (os quais posso mudar com o pé e deixar as mãos livres agora) enquanto toco meu teclado. E me divirto fazendo estes projetos - e são nesses que perco noção da hora também.


Agora, falando em coisas para mais longo prazo, descobri através do AA40, a existência de cruzeiros de volta ao mundo e depois de perder algum tempo nos sites das empresas que proporcionam este tipo de viagem fiquei maravilhado com a possibilidade e isto com certeza entrou na minha lista de "coisas a fazer antes de morrer". São bem caros  (os pacotes mais básicos são de 150k a 200k pelo que vi)e é bem possível que o dia em que fizer isso vá tomar parte do principal.

Outra coisa que tenho muita vontade de fazer e que acredito que estará mais viável e palpável daqui uma ou duas décadas é uma viagem ao espaço em alguma empresa de turismo espacial, poder ver a Terra de fora e sentir toda sua grandiosidade. Acabaria por ser a realização de um sonho de criança também (sim, fui aquela criança que sonhava em ser astronauta). Este seria provavelmente o ápice das realizações na minha vida.

Outras coisas de médio prazo são fazer algumas viagens dentro do Brasil (coisa que é bem mais palpável porque embora eu não me ligue muito em carros, adoro o ato de dirigir e com certeza faria isto de carro), Passar uma semana em alguns Resorts no Brasil e talvez no Caribe. Conhecer alguns países mais de perto: tenho vontade de ir à Alemanha, EUA, Canadá, Egito, Coréia do Sul... (tenho curiosidade de conhecer a Coreia do Norte também, mas não sei bem se toparia ir para lá - além de que os turistas não conhecem de fato o país real), Nova Zelândia e aquelas ilhas minúsculas da polinésia (Pitcairn, Tonga...). Tendo tempo e dinheiro, talvez outros lugares seria interessante também de conhecer.

Concordo que seja uma lista bem ousada e sonhar não custa, mas infelizmente realizar custa e muito. Então: bora correr atrás!


4 comments:

  1. Top também viajo bastante no que fazer pós IF, mas as vezes são coisas baratas que podemos fazer hoje mesmo. Compartilho de alguns hobbies como eletrônica programação agora gurmetizaram o made in home tão chamando de cultura MAKER, acho bem interessante também.
    A ida ao espaço seria um grande foda-se se não engano a virgin galact já está vendendo passeios.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Gosto muito também dessa cultura DIY e concordo com você, está muito "gourmetizada" e o ruim disso é que acaba encarecendo algumas coisas que na verdade deveria é sair mais baratas...

      Delete
  2. Uma das grandes coisas dessa vida é conhecer novos lugares e culturas.
    E isso é possível fazer dentro do próprio Brasil. Temos uma terra grande, cheio de coisas maravilhosas e baratas pra fazer.
    Dá pra se entreter bastante até chegar a hora de começar a desbravar o mundo.
    Grande abraço!
    Stark.
    http://www.acumuladorcompulsivo.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Com certeza explorar o Brasil deve ser algo a ser feito no meio da caminhada... talvez as maiores coisas ficarão mais pra frente!

      Delete