Monday, April 20, 2020

Vamos falar de tudo: Coronga, Política, Economia - Opinião



Sou totalmente e abertamente favorável à quarentena e até lockdown. Para mim o simples fato é que tenho pessoas de mais idade em casa e egoisticamente não quero perder meus pais por conta de algo que é tão cruel para com as pessoas mais velhas. Quero que eles tenham onde se tratar se algum dia eu pegar o vírus indo ao mercado fazer compras e passar essa m* de vírus para eles.

Estou tomando todos os cuidados? Acho que é obvio que sim pelo que eu disse acima. Mas se tratando de um vírus todo cuidado é pouco e às vezes acho que as pessoas esquecem ou não sabem de fato o que é um vírus - o básico: o tamanho de um vírus, a quantidade que pode existir numa carga viral mínima, espalhamento, exponencialidade matemática -  e nem se preocuparam em pesquisar.

Acho que o obvio é que não quero pagar pra ver! Governos e economia no mínimo demoram mais pra afundar e quebrar, do que 14 a 28 dias vendo um parente querido morrer vagarosamente por falta de ar. Prefiro ver a miséria do que a morte - Contra a miséria a gente pode pelo menos tentar lutar. 

E outra: o governo injetar dinheiro com medidas (sem emitir mais dinheiro) de ajuda direta ou liberação de verbas de FGTS, etc.. não é nada mais que devolver ao povo o que é dele em vez de ficar tomando para si com altos impostos só atrapalhando o desenvolvimento do indivíduo.

É irônico para mim dizer que a matéria que eu mais odiava no ensino médio (Biologia) hoje faz algum sentido ter um conhecimento básico.

Mas enfim, dito isto... 

Para mim o que estragou a dinâmica de como o país lidou com a situação foi essa aproveitamento político da disputa entre governo Federal X Estaduais... dividiu novamente a população (como na última eleição) e tudo por causa de politicagem e visando votos nas próximas duas eleições. A intenção acabou não sendo achar uma melhor solução. Mas aproveitar do momento para politicagem.

Nomes principais da palhaçada: Bolsonaro, Mandetta, Dória..Witzel, Maia. Todos... TODOS uns FDPs que não buscaram em momento nenhum como fim a tal "proteção à vida" que tanto dizem defender... Minha ressalva é para o Mandetta porque pelo menos na politicagem dele era só fazer o feijão com arroz: trabalhar direito. Mas nos últimos momentos da queda deixou claro que queria deixar uma marca política (e escapar com alta aprovação) deixando na mão do "nomeado por Bolsonaro" o pepino dos próximos meses (o previsto topo do número de casos).

Para mim são movimentos mais óbvios (e não necessariamente corretos) os que EUA e Inglaterra tomaram quando se deram conta do problema real (calculado e estudado cientificamente e tecnicamente e com suas posteriores correções - COMO FUNCIONA A PORR@ DA CIÊNCIA!!!).

Infelizmente os ESTUDOS na área economia vieram MUITO TARDE - e isso acho muito questionável: pouco provável que já em Janeiro não vislumbravam que precisariam ter esses números em mãos para prever como seria a dinâmica em uma quarentena ou lockdown. Ficaram esperando simplesmente "porque sim"um lockdown forçado? Deixo isso em aberto pois realmente não sei e não entendo o porque desse atraso - que ocasionou atitudes prematuras de governos federais e estaduais/provinciais no mundo todo em como lidar com a situação que está se escalando.

Como já bem estudado e amplamente divulgado (e ocorrido na Itália e Espanha): é parar agora PORQUE QUER, do que ser FORÇADO pelas condições.

Na minha OPINIÃO, quem tem condição financeira confortável será menos afetado e por isso é tão avesso às medidas drásticas de isolamento e acredito que é uma politicagem (à nível mais "pessoal" do que "de governo") dizer que está preocupado com o emprego das pessoas com menos recursos - estão no máximo sinceramente preocupados com a falta de produtividade destas pessoas).

Essa crise só exacerbou o que já sabemos sobre o comportamento de nossa população (tanto dos políticos quanto dos outros cidadãos (nós)) - o que não quer dizer que acho que todos pensam como EU descrevi no primeiro parágrafo - talvez até muito pelo contrário.


P.S.: Provavelmente perdi a razão em algumas coisas que escrevi nesse post porque em algumas partes eu realmente fiquei um tanto p*** enquanto escrevia e isso afeta um pouco a lógica... rs

Wednesday, April 15, 2020

A importância da Técnica no meu trabalho

Confesso que demorou, demorou mais de um ano, talvez mais ara perceber que não é só a alavancagem que vai trazer rendimentos no day-trade.

É fácil seguir gurus e falar que "A disciplina é a chave do trade" ou "Quando você for disciplinado você será um vencedor!" ... dá até asco esse tipo de mensagem (e até me perdoem se em algum post antigo eu tenha passado algum tipo de mensagem assim).

Acho que hoje podemos verificar esse embate entre os que dão opinião e entre os que fazem um trabalho técnico de verdade vendo essa polêmica com o ministro Mandetta e esse sai / não sai que nosso presidente da república tenta (e conseguiu) engatar como discussão central. (espero que essa informação já não esteja datada)

Faço esse exemplo, para dizer que só percebi agora (e posso descobrir estar errado futuramente) que o day-trade é lucrativo quando feito de forma técnica e organizada.

Quantas vezes falei aqui em ter estratégias, operacionais e métodos? Muitas! E falo até hoje. Porém acredito que eu não entendia exatamente o que era ter de fato essas estratégias de forma séria e realmente calculada e não apenas como um "achismo" de que ia dar certo.

Agora falando de matemática e embasamento. Minha melhor recomendação é colocar suas operações em um simulador e fazer inferências estatísticas e a partir daí tomar decisões e alterar e refinar seu plano operacional. Um grande trader que admiro (e admiro por observação das suas atitudes e não pelo que ele fala até porque ele não fala tanto e nem é tão popular): "não é porque você é um médico nerd estudioso ou um engenheiro mestre dos cálculos que você vai se dar bem no trade!".

É, no final das contas, tem que se fazer algumas contas (?)

Bem, hoje me vejo no ponto de discordar um pouco disso. Um pouco, porque concordo que essas não são premissas para se dar bem no mercado, MAS acredito que ter esse viés pode ajudar: em ser disciplinado e em ter ferramentas a mais de análise.
Sim, disciplinado! coisa que critiquei no segundo parágrafo desse mesmo texto!
O ponto é que é óbvio a necessidade de disciplina, mas quero colocar aqui que esse não é o único ponto. E abaixo dou a minha parte de "cagação de regra" (desculpem o termo) que simplifica a ideia desse post. Assim resumo que creio que seja necessário:

- Organização: você tem que estar ciente dos seus números (está no prejuizo: quanto e desde quando?)
- Disciplina: quais são os seus limites de perda? Quando você jogará a toalha? Quais são suas métricas para continuar operando ou para voltar á boa e velha CLT?
- Técnica: o mercado é instável e não previsível, para isso a matemática tem em mãos ferramentas de estatística e probabilidade. Você NUNCA tem certeza de algo, mas pode "jogar com vantagens" LÍCITAS e creio que são essas vantagens que essas ferramentas podem proporcionar.

Thursday, April 9, 2020

Resumos do Day-Trade (Março/2020)

Seguindo a última postagem sobre Day-Trade, continuo no novo operacional adotado em 18/02/2020. As coisas não foram às mil maravilhas, mas seguiram de forma bem regrada e disciplinada muito embora não totalmente como eu deveria ter feito.
O novo operacional tem se mostrado efetivo no médio prazo sendo que falando especificamente de Day-Trade considero:

Curto prazo: de minutos a até um mesmo dia de operação.
Médio prazo: de uma semana à um mês.
Longo prazo: acima de um mês à um ano.
Prazo consistente: de 3 a 5 anos.

Isso de forma geral e, claro, é uma métrica pessoal para me balizar nas decisões gerenciais que venho tomando.

No final: chegou-se a um equilibro

Como podem ver, fechei um mês timidamente positivo e o erro do mês foi essa queda maior do ponto mais alto do gráfico, foi justamente esse dia que escorreguei na estratégia e fiz uma operação fora dos parâmetros. Lá pelo começo do gráfico cheguei a fazer duas operações também fora dos parâmetros mas elas praticamente se anularam (uma positiva e outra negativa), mas nessa queda maior do ápice não arrisquei uma operação fora dos parâmetros para tentar recuperar já que isso de forma geral não funciona.

No final temos aquele "W" que é basicamente o ponto de equilíbrio testado estatisticamente nesse operacional: se ele falhar para baixo pode ser (dependendo também de outros parâmetros) um sinal de que devo interromper esse operacional ou fazer uma pausa para analisar.

Também neste mês de março, no dia 16, foi quando aumentei o número de contratos e consegui fazer isso apesar do disclaimer do último post em que falei que não o faria por conta do aumento nos valores de margem para operação que as corretoras colocaram após o fatídico 9/3 - primeiro Circuit Breaker de uma sequência que víriamos presenciar posteriormente, porque aquela subida inicial do gráfico já me rendeu valor suficiente para ter que aportar apenas um pequeno valor que pudesse suportar o novo número de contratos.

Neste mês de Abril é esperado um valor aproximado do salário que recebia no meu último emprego (devido ao aumento no número de contratos). Mas como tratamos aqui de estatísticas e probabilidades nada é muito certo. Esse valor claro passa pela gestão para verificar a parte destinada à recuperação de valores perdidos nos anos anteriores. Mas já será suficiente para virar para positivo este ano de 2020.

Vejamos no balanço do mês que vem se isso se concretizará ou não e, a partir daí as medidas a serem tomadas.

Thursday, April 2, 2020

Atualização do Patrimônio Financeiro - Mar 2020 (R$ 61006,92 +2,35%)

Nesse mês o grande diferencial foi o Day Trade que com muita disciplina foi um mês muito bom, ainda com resultados tímidos devido ao aumento do número de contratos apenas na segunda metade do mês e ainda algumas operações da estratégia nova, mas mesmo assim consegui não estragar o resultado do mês (mais detalhes no post da semana que vem).
Também recebi um valor em conta da empresa que eu trabalhava e que não estava lembrando que seria para este mês - foi bom, mas não exatamente uma surpresa, uma vez que sabia que tinha esse valor pendente para receber e que ele já estavam nas contas do meu planejamento de entradas/saídas gerais, mas foi ele que segurou o resultado deste mês, uma vez que os gastos subiram um pouco este mês já que tive que fazer uma compra um pouco maior (nada exagerado) mas para poder evitar de sair muitas vezes de casa.

The numbers:

Renda Fixa (CDB, LC, Tesouro): R$ 34299,54
FGTS: R$ 13.596,19
Renda Variável (Ações,  FIIs e Criptomoedas): R$ 7937,52
Conta de Gerenciamento para o Day-Trade: R$ 4781,35
Outros: R$ 392,32

Resultado total: R$ 
 61006,92 (+R$ 1400,43)



Renda Variável (Ações/FIIs): Consegui pegar boas ações nessa baixa histórica que tivemos e as que comprei mais já eram ações que estava de olho, mas achava que estavam num patamar muito caro (principalmente WEGE3 e ITSA4). Comprei um pouco de PETR4 porque entendo que a queda, por mais que bem motivada pela situação do petróleo mundial, está baixo de forma exagerada e não deve ser o padrão para um médio prazo. Comprei algumas com objetivo de especulação também, mas em quantidades menores (que já me deram algum lucro no curto prazo - retirei parte do lucro - e fiquei com um restante (que acabou desvalorizando logo em seguida), mas estou gostando delas e talvez compre mais se o preço voltar a baixar e eu tiver caixa para fazer isso. 
Gostaria de ter aplicado mais, mas meu caixa estava extremamente limitado para esse tipo de oportunindade. As FIIs só prejuizo e dos grandes. É 50% da minha carteira de renda variável  e comprei na alta. O importante agora é manter. visando o rendimento a longo prazo (não vejo meios de FIIs voltarem aos patamares que estavam em menos de 2 anos, mas vamos ver).

Renda Variável (Criptos):  Prejuízo, mas era de se esperar. Tentei comprar criptos também, mas estava com a conta bloqueada para aplicações por falta de utilização (quando recuperei a conta já tinham subido 40% (as que eu pretendia comprar) e agora acho que vou esperar o gráfico bater no mesmo suporte novamente.


Renda Fixa:  Segue relativamente estável, sendo que parte de um CDB que venceu este mês foi para Renda Variável e o restante cobriu os gastos do mês.

Day-Trade: Foi o destaque do mês. Estratégia nova indo muito bem de forma geral. Não vejo motivo para ajustes nela, mas sim a parte do trabalho agora é continuar a observação do mercado para ver novas oportunidades ou mudanças que podem me levar a interromper o uso dessa estratégia para daptações ou mesmo descarte.