Monday, December 23, 2019

Minhas vacas, magras?

Às vezes tomar alguns impactos fortes nos faz percebermos alguns erros cometidos até em outras áreas não diretamente relacionadas.

Essa aqui tá mais gorda!



Foi interessante perceber em como rapidamente baixei meu padrão de vida assim que saí do emprego público (e melhor que isso, notar como que SIM, eu subi meu padrão de vida em alguns aspectos).

ALIMENTAÇÃO

Os (para mim, e creio que pra maioria das pessoas) ENORMES vales-alimentação que recebia fizeram eu comer bem melhor, ter condições de fazer dietas com bons produtos, ficar à vontade para comer carnes de (quase) todo tipo à qualquer momento, poder comprar frutas de todo o tipo (sempre achei caras as frutas em geral) e as vezes até algumas oleoginosas mais caras de vez em quando.

Melhorei meu padrão tanto pra boa, mas também quanto pra má alimentação (esses já foram fora do recebido no vale): mas principalmente pizzas e lanches à vontade e a hora que desse na telha (nunca fui extremamente exagerado nessas coisas) - descobri meu prazer de cozinhar neste período onde eu simplesmente podia ir ao mercado e comprar um ingrediente diferente... para os meu padrões anteriores, vivia como um rei!

COMBUSTÍVEL

Outra área com a qual não me preocupava mais nesse período, sempre pude abastecer à vontade, vivia com o tanque de gasolina cheio e se desse na telha viajar para algum lugar, não tinha problema algum em fazer isso, uma vez que raramente eu alcançava o "orçamento" máximo do mês e sempre tinha uma reserva para lazer, que era onde entrava muitas vezes o combustível.

ROUPAS

Talvez esse foi o ponto que nada mudou. No primeiro salário meu no emprego (há mais de 4 anos atrás), lembro que dei uma renovada no guarda-roupa... depois disso devo ter comprado nestes 4 anos umas 10 peças de roupa nova. A roupa para o trabalho a empresa dava e outras peças eu acabei ganhando de presente. Dizem que homem, em geral, é meio desleixado para essas coisas: sou um forte representante dessa turma aí, além de que nunca gostei de lidar com vendedores de varejo (forçando vendas e não deixando você respirar e ao mesmo tempo não confio que consigo acertar o tamanho de roupas pela internet). Talvez devo ter comprado um ou dois pares de tênis, mas também ganhei alguns de presente.

OUTROS

De resto o que posso destacar é que me sentia vontade para comprar utensílios domésticos (ferramentas para minhas aventuras gastronômicas) (que eu conseguia comprar no vale-alimentação no principal hipermercado da cidade), e descobri um único produto "de marca" que não consegui abrir mão mesmo nesta época de vacas mais magras: o tal do xampu Clear anticaspa (aquele do Cristiano Ronaldo). Testei todos anticaspas mais baratos do mercado, mas este foi o único que funcionou de forma efetiva ( e sim, seguindo instruções da embalagem - fiquei quase um ano escolhendo e só esse me resolveu de fato. Geralmente por aqui R$ 14,00 / 200 ml - para mim, MUITO CARO para um xampu, mas infelizmente esse eu ainda tive que manter.

RESERVAS / POUPANÇA

Com tudo isso acima, conseguia tranquilamente guardar (antes de começar a gastança)  pelo menos 60% do salário no mês. Já estava tão habitual guardar este valor que realmente nem mesmo sentia que guardava ou que fazia falta durante o mês - era como se meu salário fosse os 40% restantes.
Geralmente em emergências, ao invés de mexer na reserva de emergência, deixava de poupar estes 60% e dava conta da emergência, nos meses subsequências ainda depositava a diferença do que faltou depositar. (guardando 70%, às vezes 80%)... muitas vezes em 3 ou 4meses já estava com a reserva em dia.

HOJE

Bem, hoje os cintos estão apertados ao máximo (mas dá pra apertar mais). Ainda não consegui deixar um lanchezinho e uma pizza de vez enquanto (mas ao invés dos exagerados 3 vezes na semana, talvez 2 vezes no mês) - ótimo para minha saúde. Mas também ficou mais difícil comprar frutas e carnes que são duas coisas saudáveis que gosto, mas continuam caras. Roupas, como disse,não mudou basicamente nada. O combustível cortei bastante, um tanque está durando o mês com folga. Tenho feito pequenos percursos com frequência e de vez em quando algo mais longe, mas geralmente para levar alguém e essas pessoas ajudam no custo e o restante, corte total ou de ao menos 90%  comparado com os gastos anteriores (exceto o xampu).

Meu poder de poupança atual está em zero, até porque é preciso saldo positivo no mês para que isso ocorra, mas ao menos com o saque dos 500,00 do FGTS o IPVA do carro está garantido. Embora, caso ocorra de se iniciarem algumas dificuldades, o carro é o primeiro que "vai pra vala". Adoro dirigir e é um dos prazeres que tenho mantido ainda (gosto até de dirigir na cidade), mas carro é passivo e se ele se tornar um problema, deve ser eliminado!

E claro o objetivo é não perder o controle do patrimônio antes que seja tarde, então para quem "se preocupou" no post anterior com as minhas decisões, saibam que todos os limites estão pré-estabelecidos e à prova de pane geral! - mesmo fazendo a pior cagada possível no Day-Trade, o valor principal do meu patrimônio está protegido  contra eu mesmo!






Saturday, December 14, 2019

O Desastre EM DETALHES - Resumos do Day-Trade (Novembro/2019)

Quedas bruscas por descontrole emocional sempre são as piores de serem engolidas
De um mês que parecia ser um mês bom, no mínimo de equilíbrio, pois estava fazendo por volta de R$ 400,00  antes do estrago ocorrer, fui para um poço bem profundo, novamente em um dia, e logo no dia seguinte, cavei um pouco mais o buraco...

O formato de hoje será um pouco diferente, pois gostaria de contar em detalhes o que houve, não só para vocês, mas para que eu mesmo olhe para minhas atitudes e possa refletir melhor sobre os acontecimentos daquele dia.

Antes

- Estava com um pensamento bem tranquilo e positivo desde o início do mês, apesar de, como podem ver no gráfico, estar com uma perda nos dias iniciais, a estratégia seguiu funcionando bem nos dias seguintes, mantendo um equilibro e posteriormente iniciando uma reversão para alta leve até pouco depois da metade do mês. Neste ponto, vamos ao dia específico da tragédia:

Durante (O dia)

- Meta do dia: 300,00
- 09:30 da manhã (mais ou menos): já estava com lucro de 200,00. O dia estava ótimo: poderia  (e deveria) encerrar mais cedo.
- alguns minutos depois tenho uma perda de 100,00 e outra de 75,00 uma meia hora depois.

E , acredito eu, começou o estrago:

Deveria ter percebido a reversão de comportamento do mercado no dia.

Mas só enxerguei:

"Faltou só 100,00! Consigo reverter essas "pequenas" perdas que acabei de ter e ainda bater a meta!" 

- esse provavelmente foi o ponto chave de todo o prejuízo - acho - que a partir daí parei de avaliar as entradas e só pensava no lucro e em fechar a meta...

E minha REGRA (não obedecida nesta vez) é CLARA: duas perdas seguidas: NÃO SE OPERA MAIS!

-Na próxima operação perdi 225,00 (meu limite total de loss por operação),
-Na próxima (seu idiota... porque ainda tá operando???): -750,00 de prejuizo total.

Porque esse valor exato: 750,00? COINCIDÊNCIA?  3/4 de 1000,00?
 Obviamente NÃO!!! Era o limite que deixei na corretora, ou seja: FUI ESTOPADO PELA CORRETORA

Regra não obedecida 2: Colocar Stop loss sempre acima do stop da corretora para evitar os ALTÍSSIMOS CUSTOS de corretagem nessas situações...

A essas alturas, com o stop da corretora, já estava devendo pelo menos mais 200,00 além dos 750,00.

Dia de Loucura

"Puxa vida! Comecei o dia ganhando 200,00 e estou com quase -1000,00 (colocando os custos). Tenho que pelo menos voltar no 0x0 ou próximo disso."

- Dinheiro acabou na corretora, vamos recorrer à "conta da empresa" (uma conta em outro banco que é destinada exclusivamente aos trades sendo creditada em dias de lucro, e debitada APENAS no início do mês com a diferença entre o valor inicial do mês e o saldo perdido naquele mês). Podemos colocar isso como uma 3ª Regra não obedecida.

-Transferi o dinheiro para a corretora: Bem, se estava com -1000,00 precisaria cobrir este valor e colocar pelo menos o dobro para ter margem de operação  - OPERAR ALAVANCADÍSSSSSSIMO (4ª Regra - A alavancagem não é alterada até que o valor na conta da empresa, no mínimo, dobre - previsão: final de 2020!).

"Rodei" pelos gráficos dos futuros WIN, WDO, DOL e IND, e acreditem: "vi"(?) uma entrada boa(???) no INDFUT  - NUNCA OPEREI EM CONTA REAL COM INDFUT, PORQUE FARIA ISSO AGORA?? (MALUCO!!!!) - entrada totalmente não embasada em análise e verificação!

Sim, entrei em IND é o trade estava dando chegou a dar um lucro de 400,00 (estava na alavancagem total permitida, então foram poucos pontos)... Mas... o que uma pessoa SEM sã consciência faz: NÃO COLOCA NEM STOP!!!!

Isso mesmo... o preço voltou... e eu vi... e voltou no 0x0 e eu vi.... e voltou e voltou... e STOP da corretora NA CARA de novo, mas .. extremamente alavancado....

estou apenas estimando os valores aqui, mas foi um STOP LOSS por volta de -3200,00 !!


PAUSA PARA RECEITA DE BOLO:

-Coloque uma colher de stop de corretora à 1000,00
-Adicione dinheiro indevido na conta à gosto!
-Mais uma colher de stop de corretora de -3200,00 para chegar ao ponto da massa
- Lembre-se do fermento! (corretagem gigante adicional do segundo stop)

Fique em estado de choque por alguns minutos e...

Pronto! Você tem uma conta negativada na corretora em R$ -4800,00 (aproximado)  quentinha!

É só fazer uma BOA cobertura de brigadeiro e doces de todo tipo (porque você vai comer muito doce, de ansiedade e  por se sentir fracassado e "deprimido").

Mas deixe para rechear e servir apenas no dia seguinte! (veja abaixo)


Voltando ao caso: no dia seguinte...
Não! Não deixei pra pagar juros deixando a conta negativa até o dia seguinte... transferi no mesmo dia o valor estimado que seria cobrado na conta (ainda tinha emolumentos da B3).
Sim! Parei de operar!

Comi muito doce? Sim, mas pelo menos decidi ir fazer natação na piscina da prefeitura aqui da cidade para tentar esfriar a cabeça e não ficar deitado e deprimido (como sempre fiz nessas situações) e isso ajudou muito para eu não me afundar.

Ah... e porque "servir o bolo no dia seguinte"?

O RECHEIO DO BOLO: Porque do valor estimado ainda sobraram uns R$ 700,00 e sim, para resumir, perdi quase tudo no dia seguinte - sobrando 100,00, logo pode-se ver que não segui nem um pouco as regras novamente, só fui menos agressivo no descumprimento.

Vocês já viram aqui, pelo menos 2x de que quando é erro da corretora vou até o fim para reaver o dinheiro, mas o que doeu desta vez foi ver que SIM, o ERRO foi totalmente MEU e isso dói muito mais quando você já está 100% dependendo do trade.

Finalizando

No final da história fechei o mês com um prejuízo de -5457,42 (esse sim, o valor exato), pois ainda fiz algumas operações pequenas no mês, mas ganhei um dia e perdi outros 4.. totalmente sem foco, mas também já testando uma solução para evitar esses dias de loucura - algum dia falo dela aqui quando estiver mais bem estabelecida.

Neste caso foi BOM EM UM PONTO: abri um pouco meu leque para as opções de operação no mercado executando tarefas que estavam apenas pendentes para "algum dia".. e este mês de dezembro parece estar sendo satisfatório o resultado, mas devo fazer testes mais intensos em Janeiro/ ou Fevereiro apenas.

Outro ponto a se observar é que obviamente a perda foi catastrófica para a conta Geral da "empresa" e por conta disso diminuí drasticamente meus valores de operação (de 80% a 90%), além do motivo da perda, ainda porque estou testando novos métodos operacionais (primeiramente em conta demo e depois em conta real - mas com valores mínimos).

Bem... demorei pra postar, mas fiz um relato mais detalhado do que houve no dia específico da perda  (entre o dia 21/22 de Novembro de 2019).

Relato de um dia incomum, mas que pode acontecer com outra pessoa e não só comigo. Quem sabe alguém lia isso antes da tragédia e consiga observar "os sinais" de que vem chumbo por aí  e consiga se desviar a tempo!


Tuesday, December 10, 2019

Se quero me especializar no trade, porque a faculdade de Engenharia?

Sei que ainda não postei o fechamento dos trades desse mês, mas deve vir no próximo post (até sábado - e o motivo tem a ver com o post de hoje)

Vou simplificar bem as respostas: são duas!

1 - Ter mais uma carta na manga: apesar da engenharia estar em baixa, a área de computação está extremamente alta, e ter uma carta (tecnológica) na manga pode ser interessante, poderia não ser uma graduação hoje em dia já que o conhecimento prático tem sido cada vez mais valorizado que o teórico, mas tem o segundo motivo - me julguem:

2- É um sonho ser engenheiro: desde criança acho que tinha essa vertente CRIADORA não exatamente para computação pois não tive acesso tão cedo à tecnologia, mas desde a música que adoro a parte de composição até a eletrônica e a programação, a parte de criar sempre me foi interessante e então isso acaba em um sonho, que talvez posta custar caro e nem mesmo ser a hora, mas foi a oportunidade e agora, em quanto ainda posso, quero manter de pé este objetivo de me formar engenheiro, mesmo que talvez eu fique com o foco no trade posteriormente é algo que vou levar como uma vitória na vida!


Pessoal estou vivo e por aqui e acolá comentando nos blogs da finansfera, mas esta semana devido à corrida na entrega de trabalhos da faculdade fiquei meio apertado pra cumprir os posts semanais aqui (e os que já tinha adiantado já acabaram) ... Mas o próximo post já será com os resultados DESASTROSOS do mês de Novembro no Day-Trade.. espero postar, como disse, até sábado! 
Mas todos sabem: faculdade uma hora ou outra acaba em correria!

Até!

Monday, December 2, 2019

Atualização do Patrimônio Financeiro - Nov/2019 (R$ 65276,30 -13,22%)

Finalizam-se os últimos acertos de saldos com meu emprego anterior, porém somado a isso mais uma catástrofe no Day-Trade!

Mais um  fechamento desastroso em Novembro!


Saldos:
Saldo em Contas Correntes: R$ 1.516,46
Saldo em Poupança: 600,00
Saldo em Espécie: R$ 50,73
Saldo em Criptomoedas: R$ 899,45
Saldo em Aplicações de Renda Fixa (TD, LCs e CDBs): R$ 37.861,01
Saldo em Ações: R$ 2380,00
Saldo em FIIs: 4106,94
Saldo em "Giro" para Day Trade: R$ 4398,79
Saldo em Previdência Privada: R$ 0,00
Saldo em FGTS: R$ 13.462,92

Resultado total: R$ 65276,30 (-R$ 9943,82)

Considerações do mês: 


1 e 2 -   Saldos em C/C e Poupança: A partir deste mês (isso meio que não muda muito) o controle de gastos e minha "sobrevivência mensal ficará por conta destas contas, na verdade uma única conta corrente estará destinada a isto e tem mais ou menos metade do valor citado acima para este fim, para Dezembro. A poupança já é parte do valor para Janeiro, exceto pagamentos de IPVA e outros impostos que serão tranquilamente feitos com aquele saque de 500,00 do FGTS que ainda estou postergando a ir no banco fazer...

3 - Criptomoedas:  Este mês o rombo foi feio aqui  uma diferença de 4,17% dos meus saldos no mês passado. Sigo segurando as mesmas criptos, mas já com receio do dito dos Axiomas de Zurique sobre o barco...

4 - Saldos em ações:  Fiz um aporte em ações com parte do valor recebido da previdência privada, agora estou posicionado apenas em B3SA3, mas pretendo equilibrar a carteira ao longo do tempo caso em retorne a ter entradas positivas no mês (coisa que não aconteceu neste últimos dois meses)

5 - Saldos Day Trade:  Mais uma catástrofe nas operações deste mês! Novamente o descontrole emocional prejudicou o bom andamento que vinha tendo no mês de Novembro. É de urgência encontrar uma solução para isso e como verão no próximo post, arranjei algo paliativo, mas que HOJE (02/12/19) quando escrevo isso, percebi ainda não ser tão bom operacionalmente falando quanto ao modo que venho escolhendo para operar.

6 - Previdência Privada:  Finalmente o acerto final que faltava ao banco fazer. Infelizmente, por puro desconhecimento à época da escolha, escolhi o Regime Regressivo e agora que precisei sacar prematuramente tomei o rombo servido de mais de 30% de IR sobre valor total. Mas senti o alívio de finalmente fechar este capítulo da minha vida (pelo menos na parte financeira).

Devido à nova catástrofe (pior que o de Agosto - principalmente pelo modo como me comportei no mercado e pela minha nova condição de depender dele para minhas entradas mensais), minha rotina ficou um pouco bagunçada este mês e parar ser sincero ainda não parei para lidar com os resquícios do ocorrido  - para replanejar - já que isso comprometeu MAIS de 50%  da verba que eu havia definido para 1 ano de Full Trade. Começo estes mês de Dezembro com cautela e operando (se operar) bem pouco, focando no outro projeto no Day-Trade que rola em paralelo e que citarei no próximo post, mas que acabei adiantando e trabalhando muito nele nesse período da segunda quinzena de novembro. É hora de colocar a cabeça no lugar embora a preocupação acabe aumentando  muito cada vez que acontece isso. Definitivamente isso NÃO PODE acontecer mais e o foco principal agora está em arranjar soluções práticas para isso.