Tuesday, November 23, 2021

Voltar ao trading? Trabalhe com o que gosta? Parte II

 ...continuando o post de ontem...  Parte I

Baseado no que falei sobre o assunto percebi que  fazer trade é estressante sim, a cabeça ferve com informação de todos os lados sobre notícia, moedas, mercados, cotações... etc. e é nessa parte que consigo ver a possibilidade (coisa que antes não percebia), essa era a parte do trabalho que eu não gostava, mas tinha que fazer, como dizem que todo trabalho por mais que gostamos tem sempre uma parte que não gostamos... esse tinha, mas era suportável pra mim. Claro, isso é só um aspecto raso, mas ainda assim algo.

Porque eu parei então? Impedimento financeiro, apenas. Eu tinha uma meta limite de perdas e atingi ela. Simples assim, sistematicamente.

Porque voltar? Como disse no post de ontem, acho que é meio que por falta de enxergar outras coisas, não tão financeiramente custosas que me fizeram sentir fazendo algo que eu goste.

Estou há meses pensando nessa possibilidade e estou pensando em torná-la realidade novamente agora em Dezembro ou no começo de 2022 ou ainda não sei se aguardo até Abril (onde termino um dos projetos se tudo der certo) - mas não se trata de um projeto lucrativo - serial algo mais "filantrópico" talvez!? então não é algo que me traga retorno financeiro.

O ponto é que a estratégia será colocar um dinheiro pequeno em jogo e para provar proeficiência terei que provar a eu mesmo que sou capaz de aumentá-lo com o trade. Ainda preciso definir prazos, pra não acontecer como da última vez que, quando consegui automatizar alguns processos, consegui me encontrar num 'equilíbrio' (onde não ganhava nem perdia), mas que por isso mesmo, também não me levava a lugar algum.

Posso tentar resgatar a partir deste ponto e tentar continuar, mas, SE eu realmente voltar, terei que reaprender muita coisa então ainda vai rolar um pouco da famigerada 'conta demo'  de início. Apesar de que eu percebi que não faz muito sentido ficar muito tempo em contas de demonstração, já que a realidade é muito mais diferente do que parece, desde o psicológico (óbvio) até o operacional.

Adicionalmente acho que posso resgatar algumas dicas que eu mesmo dei aqui no blog em tempos antigos.

Mas, é ainda  uma possibilidade, não uma certeza. 

Vamos ver...

Monday, November 22, 2021

Voltar ao trading? Trabalhe com o que gosta? Parte I

 Já faz um tempo que não falo sobre trading, mas ando pensando nos últimos meses se talvez não seria o correto a fazer - por mais estranho que pareça pensar nisso agora.

Estou há um bom tempo tentando me encontrar em diversas coisas e tenho sido infeliz nessa busca. Mesmo tentando projetos nas áreas que gosto como hobbie e nada está me fazendo feliz novamente.

Mas lembrei que na época do trade, durante a atividade de trabalho em si, eu me sentia bem. Sim era tenso e quase todo dia tinha problemas intestinais (sério), mas me fazia sentir fazendo algo do qual eu gostava e, para todo lado ouvimos dizer "trabalhe com o que gosta". Do outro lado ouvimos que a sociedade não seria possível se todos fizessem o que gostam. Mas porque precisa ser cruel assim?

Conheci uma pessoa que gostava sim do trabalho de chão de fabrica, mesmo que não recebesse tanto era feliz lá. Era tão feliz que trabalhava super bem e por conta disso fizeram ela subir de cargo e adivinhem? Em poucos meses ela se tornou uma pessoa muito amargurada e realmente triste (suspeito até de uma leve depressão) por ter aceitado isso e a empresa não queria voltá-la à posição anterior sob a justificativa de que não poderia baixar o valor do salário - mesmo que no documento ela não voltasse ao cargo, a empresa não ia querer pagar mais para uma pessoa em um cargo inferior. Não lembro ao certo, mas acho que em menos de 1 ano aquela pessoa super feliz e motivada a ir trabalhar todo dia as 5 da manhã, pediu para sair da empresa por conta da sua saúde. (Quem acompanha o blog conhece uma história com esse final semelhante) e sim, ela me confidenciou que esse era o maior motivo. Hoje não sei se ela foi trabalhar em outro lugar ou como está, perdi o contato, mas essa história me marcou porque na época eu era o tipo de pessoa que se assombrava de achar que alguém gostasse, praticamente de "só apertar parafuso" o dia inteiro, eu era colega de 'esteira' dessa pessoa e eu odiava aquilo, sentia necessidade de algo mais "intelectual" - até que consegui ir para a área técnica.

Enfim, toda essa história pra voltar e dizer que provavelmente nem todo mundo poderá ter a possibilidade de trabalhar com o que gosta, mas talvez se a pessoa simplesmente não suporta mais a vida toda trabalhar com algo que não gosta, porque não tentar perseguir isto, mesmo que possa custar lhe toda uma carreira ou mesmo até a pobreza financeira no final de tudo? Aí ela entraria no grupo dos que não podem mesmo trabalhar com o que gostam senão não tem como por comida no prato, embora isso não impediria de perseguir isso paralelamente.

(Continua no post de amanhã...)



Thursday, November 18, 2021

Sobre como andam as coisas...

Obs: Eu ia fazer a atualização financeira junto com esse post, mas como acaba que são assuntos diferentes resolvi separar e adiar a atualização


Já não é novidade a falta de constância nas postagens, mas não sei se tem uma ligação direta com o fato de eu estar consumindo patrimônio ao invés de estar ganhando dinheiro com o meu desinteresse em acompanhar minhas finanças de perto;

Tenho mais tido uma noção do geral, meio que, "quanto tempo mais consigo sobreviver com o restante de patrimônio que tenho até zerar ele todo?". Sei que está totalmente errado, mas estou me sentindo numa espiral de queda livre, uma derrota atrás da outra e só não estou conseguindo mais reagir.

Como respondi em alguns comentários anteriores, já entrei com medicação, já apelei para exercícios físicos regulares, melhora na alimentação (até perdi uns 3 kg... mas que já estou rumo a ganhá-los de volta)...

Enfim, não estou conseguindo me ajudar com isso e não estou encontrando quem me ajude. Estou meio que esperando as coisas melhorarem já que agir em prol disso não tem surtido efeito.

(acabei até desanimando de fazer o fechamento pra postar em seguida, que geralmente calculo ao mesmo tempo da escrita do blog, talvez tenhamos o fechamento 'bimestral' no final deste mês.).