Tuesday, January 14, 2020

"Dilema" do tempo


Começo este texto dizendo que gostaria muito de ouvir nos comentários o pensamento de vocês sobre o assunto pois gostaria de entender quem  tem pontos de vista semelhantes e principalmente divergentes do meu.

Time

Se não diariamente, pelo menos uma vez por semana ao longo dos (mais ou menos) últimos 5 anos fico me perguntando até onde estou disposto a sacrificar meu presente em prol de uma futura IF.

Sabemos que estatisticamente a probabilidade de chegar à velhice ainda é alta e que a preocupação primária é pelo menos ter uma vida digna quando ela chegar, mas queria colocar uma questão "em jogo" aqui:

E se vivêssemos bem melhor o presente (já garantido), mas sem poder garantir que  viveríamos muito tempo na velhice?

Bem o ponto é que, (1) na velhice, sem recursos básicos, isso poderia levar a uma vida miserável com certeza, mas e se ao invés disso você acabar (2) escolhendo viver uma vida medíocre para também viver uma velhice medíocre?

Me sinto como se estivesse na segunda opção.

O objetivo será simplesmente viver o máximo de tempo possível?  Ou viver o melhor possível dentro do tempo que for possível?

O ideal, para mim, seria viver o melhor possível no máximo de tempo possível, mas no mundo em que vivemos isso parece ser cada vez mais difícil sem, infelizmente, recursos financeiros.

Temos a opção de procurar viver de modo mais frugal possível e isso já prolongaria a qualidade e a longevidade quase que automaticamente, mas e se a pessoa simplesmente não se sente a vontade com a frugalidade e simplicidade? Talvez pra ela isso seria a opção de viver de forma medíocre para os desejos e sentimentos dela de uma vida mais satisfatória.

Creio que estes questionamentos talvez permeiem a vida de todos que já pensaram na IF alguma vez na vida, isso se não for algo intrínseco ao ser humano contemporâneo, mas parece pesar muito para quem pensa, como eu , que já está atrasado e já se sente cansado para perseguir de forma voraz essa melhora do presente atrelada a uma garantia de um futuro melhor.


Saturday, January 11, 2020

Fechando o ano com um mês de 0x0. Resumos do Day-Trade (Dezembro/2019)

Este mês tenho um resultado positivo para o Day-trade, mas que obviamente considero um 0x0 ou até prejuízo já que não cobre nem as despesas: +R$ 20,00

Conseguindo dois bons resultados positivo nos dois últimos dias do ano
Este resultado também ocorreu por conta de uma limitação que me impus após ter pedido para sair do meu emprego público, não coloquei dinheiro a mais para operar e com isso o final do mês teve operações com Gains e Losses muito menores que a média até a metade inicial do mês (80% do loss final), ou seja, com o operacional normal, provavelmente teria sido um mês de 0x0.

Considerações:


Psicológico:

- Ainda me recuperando do mês anterior. Estou me estruturando com o "novo método" para operar, buscando evitar essas oscilações tão grandes no psicológico.

Técnica

-  Neste novo método a técnica é extremamente fixada e não há espaço para novidades, porém...
- Voltei a dar atenção ao leilão de abertura que sempre foi o carro-chefe das minhas melhores operações (no passado), mas que corre o risco de abalar o psicológico se a operação não for boa uma vez que é logo no começo do dia.

Gestão de Risco

- a gestão de risco também fica extremamente travada neste novo método, é apenas seguida à risca.
- a ideia será apenas aproveitar momentos decisivos do mercado (por exemplo com foram os leilões da Petrobrás) para operações mais ousadas.

Gestão de capital

- Agora sim, com um balanço correto do estrago feito em Novembro sei que para não injetar dinheiro novo no Day-Trade (coisa que não farei) precisarei operar extremamente pequeno ao menos pelos próximos 3 meses (até final de Março)

Maiores aprendizados: 

- Acredito que este mês foi bem neutro, o novo método me deixa extremamente seguro (embora não esteja indo tão bem como pensei - mas é o preço pela tranquilidade que ele traz. O aprendizado este mês (de Dezembro) fica pela estabilidade psicológica.

Acontecimento(s) do mês:

- ótima recuperação no final do mês com as minhas "velhas" operações de leilão de abertura.

Monday, January 6, 2020

Atualização do Patrimônio Financeiro - Dez/2019 (R$ 64850,50 -0,65%)

Day-trade controlado, porém gastos de final de ano puxaram um pouco os saldos para baixo...
Fechamento mais light...
Até pra facilitar meu trabalho por aqui vou simplificar um pouco mais os saldos fazendo os devidos destaques quando necessários mais abaixo no texto... afinal os detalhes eu tenho em planilha e acho que sou o mais interessado! Rsrsrs...

Renda Fixa (CDB, LC, Tesouro): R$ 36.704,04
FGTS: R$ 13.496,11
Renda Variável (Ações,  FIIs e Criptomoedas): R$ 7.870,23
Conta de Gerenciamento para o Day-Trade: R$ 4100,36
Outros: R$ 2679,76

Resultado total: R$ 64850,50 (-R$ 425,80)


O Day-Trade do mês de Dezembro foi positivo, mas obviamente considero um 0x0: + R$20,00 (já que não cobre nem os custos).

Os "500tão " do FGTS serão sacados este mês para pagamento de IPVA e documentações do carro.

RF como todos sabem, com rendimentos ladeira a baixo, no entanto compensado pelos FII's que estão com uma ótima alta (HGLG e KNRI), já a ação que tenho foi muito mal este mês (B3SA3), preciso dividir os ovos deste cesto, mas como o preço está rumando para o 0x0 (análise gráfica) pretendo aguardar isto antes de movimentar o financeiro.

Criptos de mal a pior, mas estou realmente (se o timming bater) de passar parte da B3SA3 para as criptos pois me parece uma "boa baixa" para pegar algum rendimento à prazo maior (inclusive aproveitando a esfriada do tópico criptos neste momento).

O post atrasado devido às "coisas de fim de ano", mas os saldos aqui colocados são de 31/12 (atualizei a planilha no dia certo) até para ajudar na conferência da declaração de IR.