Thursday, October 8, 2020

Trabalhar dependendo de Rede Social é desgastante.

 Como venho dizendo há umas semanas estou tentando empreender no que eu faço por amor (apesar da faculdade em paralelo tenho tido tempo e estou com essa reserva de dinheiro como viram no post anterior).

Porém o negócio em que estou ( e acho que a grande maioria de outros) dependem de Marketing e vendas).

Não lembro se já citei aqui mas uma das coisas que mais odiei no último trabalho era ter que vender algo e, marketing tem sido quase igual.

Só que isso parece ser bem desgastante em redes sociais para alguém que nem liga muito para isso. Meio que tenho que ficar forçando algumas interações (algumas gosto genuinamente), mas enfim, forçar pra fazer volume e espalhar meu 'produto/serviço' de forma orgânica.

Meio que encontrei recentemente a solução (que parecia óbvia) pra isso: terceirizar o marketing - na verdade espero não estar usando esse termo erroneamente- ou pelo menos parte dele. 

Muitas Redes a serem alcançadas


Fiz a compra de R$ 30,00 de publicidade em uma rede social e, quase que como mágica isso aumentou em 10x o alcance e em 5x as interações com as publicações. Devido ao meu negócio (e ao volume ainda pequeno), isso não me deu um lucro imediato (e nem acreditava que isso fosse acontecer). Mas o ponto é que vi como pode funcionar isso de maneira absurdamente eficaz.

É tentador comprar mais "pacotes" de publicidade (era oficial da rede) para aumentar o alcance - e pretendo fazer isto mais algumas POUCAS vezes, pois não estou com muita verba para isso e vou deixar para as publicações realmente relevantes - meio que foi um teste, mas me surpreendi.


Agora, o "bom" disso é que estou cansando de ficar abrindo Instagram, Facebook, Twitter, Youtube, Whatsapp (o dia em que escrevo isso fiquei desde ontem - umas 48h - sem abrir o Whats... acho que isso nunca aconteceu desde que o tenho).

Como publicador, ter este contato com as redes tão intensa está tendo efeito totalmente contrário do tal efeito viciante.


2 comments:

  1. Só de pensar em um cargo que tenha que ficar umas 6h ou 8h fuçando o insta já me deixa nervoso. Sei q esse é o "futuro" (e o presente) do marketing, mas tem coisas que temos que respeitar nos mesmos haha

    Abçs

    ReplyDelete
    Replies
    1. Pois é, pensar que pode ser assim já está começando a me desanimar do trabalho principal. Quero só fazer o que produzo sem ficar dependendo de vender... mas se não vendo não tem renda. Se algum dia isso der tão certo que eu puder contratar alguém com certeza duas exigências do cargo serão: gostar de redes sociais e ter prazer em vender e divulgação!

      Delete